Vestibular de cidadania

terça-feira, 05 de julho de 2016
por Jornal A Voz da Serra

MUITO SE fala dos candidatos a prefeito municipal como se fossem eles os únicos responsáveis pelo sucesso ou fracasso da administração. Para os majoritários, os vereadores são complementos de um trabalho encabeçado pelo chefe do Executivo e só. Porém, os parlamentares são muito mais que um apêndice de governo.

NA LUTA por uma das 21 cadeiras da Câmara Municipal pode-se perceber a qualidade dos pretendentes, ainda em velada campanha eleitoral, e o que os futuros vencedores podem realizar pela cidade. Podem muito, eles; porém, dentre o grande número de concorrentes, é bom saber os que têm chances efetivas de fazer uma boa representação nos próximos quatro anos. 

NOMES MAIS do que conhecidos do eleitor tentarão repetir nas urnas o que já fizeram pela cidade, mas nem por isso são os mais capacitados para enfrentar um tempo de mudanças e de grandes expectativas de desenvolvimento. Nova Friburgo não é mais aquela cidadezinha controlada por grupos políticos que dominavam a cena no passado e tentam repeti-la agora. O clientelismo está no fim.

DISTANTES das obrigações de um parlamentar, que são criar leis e fiscalizar os atos do governo, muitos candidatos ainda sonham com o tapinha nas costas, o quebra-galho, o favorzinho, o dinheirinho da compra do voto. Pensam eles que, agindo assim, estão cumprindo as etapas do processo eleitoral, adotando políticas de favorecimento ultrapassadas com o avanço da sociedade.

OS CANDIDATOS que ainda pensam na velha Friburgo de décadas passadas podem colocar as barbas de molho. Cada vez mais convencida que a cidade não se desenvolverá sem um trabalho sério e comprometido da Câmara Municipal, a sociedade busca com lente de aumento quem poderá levar esta incumbência de forma isenta e criteriosa, para o bem de todos.

TÃO COMPLEXA quanto a candidatura majoritária, a eleição dos vereadores significa um grande vestibular de cidadania, onde os mais capazes entram. O difícil, para os eleitores, será separar os melhores para esta tarefa. Dos muitos candidatos, apenas 21 cuidarão do nosso futuro e aí está uma boa oportunidade de não repetirmos erros do passado. Dos 21, todos têm como meta o progresso de Nova Friburgo e é sempre bom lembrar isso na hora do voto. 

 

TAGS: