Vacinação contra a gripe é prorrogada até 15 de junho

Imunização no Estado do Rio é a menor de todo o país. Friburgo, que já registrou a 1ª morte, também está abaixo da meta
terça-feira, 28 de maio de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Vacinação contra a gripe é prorrogada até 15 de junho

A campanha nacional contra a gripe será prorrogada por mais 15 dias, até 15 de junho, nos 92 municípios do estado, incluindo Nova Friburgo. A decisão da Secretaria estadual de Saúde foi tomada a 72 horas do prazo final inicial, nesta sexta-feira, 31, informou a Agência Brasil.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, o Estado do Rio imunizou apenas 54,5% do público-alvo, 2,6 milhões de pessoas. É a menor cobertura vacinal entre todos estados, a única abaixo  de 60%. Com a extensão do prazo, a Secretaria estadual de Saúde espera ampliar esse percentual para 90%, ou 4,9 milhões de pessoas.

No último fim de semana, um homem de 65 anos morreu em Nova Friburgo vítima da gripe H1N1. É o primeiro caso de morte pela doença registrado na cidade este ano. Ele estava internado no Hospital Municipal Raul Sertã e não havia tomado a vacina contra a gripe.

Em Friburgo, sete pacientes contraíram a influenza e vêm recebendo tratamento médico. Segundo a Secretaria municipal de Saúde, somente 31 mil pessoas do grupo prioritário foram imunizadas desde o início da campanha, em abril. Esse número corresponde 57% da meta, e a prefeitura planeja imunizar 54 mil pessoas.

No Estado do Rio, foram notificados este ano 77 casos de influenza, com 18 mortes. No ano passado, foram 233 casos, com 30 mortes.

Onde se vacinar em Friburgo

A vacina contra a gripe está sendo oferecida nos postos de saúde Sylvio Henrique Braune, no Suspiro; Tunney Kassuga, em Olaria; e Waldir Costa, em Conselheiro Paulino, de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h30. A Unidade Básica de Saúde José Copertino Nogueira, em São Geraldo, também imuniza a população todas as terças e quintas-feiras, das 9h às 16h.

As doses estão disponíveis para gestantes e crianças de 6 meses a menores de 6 anos, idosos a partir dos 60 anos, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medida socioeducativa e população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais, independente da idade.

A vacina também é oferecida aos professores das escolas públicas e privadas, profissionais da saúde e das forças de segurança e salvamento, como policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas.

Os tipos de vírus causadores

A gripe pode ser causada por quatro tipos do vírus influenza: H1N1 e H3N2 e Yamagata e Victoria. Como esses vírus estão em constante mudança de um ano para outro, novas vacinas precisam ser produzidas anualmente e, por isso, é importante se vacinar contra a gripe todos os anos, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Existem dois tipos de vacinas contra a gripe: a trivalente, que protege contra três tipos do vírus, e a tetravalente, que protege contra os quatro.

 

TAGS: saúde | vacina