UBT promove encontro nesta terça para celebrar o Dia Nacional do Trovador

Em 1960 Jogos Florais de Nova Friburgo já reunia centenas de pessoas; evento é o principal do país
segunda-feira, 29 de julho de 2019
por Jornal A Voz da Serra
A Alameda dos Trovadores, na Praça Getúlio Vargas (Arquivo AVS)
A Alameda dos Trovadores, na Praça Getúlio Vargas (Arquivo AVS)

Você sabia que no último dia 18 de julho foi comemorado o Dia Nacional do Trovador? A data não passou em branco e será celebrada novamente nesta terça-feira, 30, em Nova Friburgo, considerada a “Cidade das Trovas”. A seção local da União Brasileira dos Trovadores (UBT) vai promover a partir das 18h30 um encontro especial em sua sede, na sala Nádia Sanches Huguenin, que fica no prédio do antigo Fórum Julio Vieira Zamith, na Praça Getúlio Vargas, 89.

Na ocasião, diversos trovadores friburguenses irão preparar e escrever pequenas trovas para lembrar datas marcantes que também foram comemoradas recentemente, como Dia do Amigo, Dia dos Avós e os 50 anos da ida do homem à lua. Além disso, um concurso relâmpago de trovas será realizado com os temas: “Ausência” (trova lírica ou filosófica) e “Malvada” (humorística ou satírica).

Por que 18 de julho?

O dia foi escolhido para homenagear a data de nascimento de Luiz Otávio (nascido em 1918 e falecido em 1977), pseudônimo de Gilson de Castro, fundador e presidente perpétuo da União Brasileira dos Trovadores. Luiz Otávio era cirurgião dentista e foi o responsável por dar um grande impulso à trova, divulgando-a no rádio, em revistas e em jornais.

Com a colaboração de J.G. de Araújo Jorge, Luiz Otávio lançou em 1960 a primeira edição dos Jogos Florais de Nova Friburgo, sendo, até hoje, a principal forma de divulgação da trova no Brasil. Com isso, multiplicaram-se os trovadores e com eles a necessidade de congregá-los. Em 1966 foi fundada a União Brasileira de Trovadores. De lá para cá, já foram realizadas 60 edições ininterruptas dos Jogos Florais em Nova Friburgo. Em homenagem ao evento, uma das alamedas da Praça Getúlio Vargas é dedicada às trovas. .

“A VOZ DA SERRA foi um dos primeiros parceiros dos Jogos Florais, antes mesmo da realização da primeira edição do evento. Isso nos deixa muito orgulhosos, devido a tradição e credibilidade do jornal, que tem 74 anos de serviços à sociedade friburguense”, disse Elizabeth Souza Cruz, presidente da União Brasileira dos Trovadores (UBT) Nova Friburgo.

Entendendo a trova

A trova deve ser composta de uma quadra, ou seja, deve ter quatro versos (o que equivale a uma linha no universo da poesia). Cada verso, por sua vez, deve ter sete sílabas poéticas, ou seja, ser setessilábico. A sílaba poética, diferente do que possamos pensar, é contada por seu som. O verso da quadra deve ter sentido completo e independente.

No Brasil, a trova originada da quadra popular portuguesa encontrou campo fértil. Porém, passou a ser estudada e difundida de fato somente depois de 1950.

TAGS: