Time de Bolão da SEF viaja para disputa de mundial

Delegação embarcou na semana passada com destino à Bélgica, onde acontece a competição
quinta-feira, 20 de junho de 2019
por Vinicius Gastin (esportes@avozdaserra.com.br)
Conquista do Brasileiro em casa garantiu à SEF o direito de jogar o Mundial
Conquista do Brasileiro em casa garantiu à SEF o direito de jogar o Mundial

Um lugar onde só há espaço para os campeões. Eles historicamente e atualmente são, e por isso conquistaram o direito de se juntarem aos principais clubes do mundo na Bélgica. O time de Bolão da Sociedade Esportiva Friburguense (SEF) é o representante de Nova Friburgo e um dos que levarão a bandeira do Brasil durante a disputa do Campeonato Mundial de Clubes Campeões de Bolão. A delegação sefista embarcou na semana passada, com destino a cidade belga de Manderfeld, onde acontece a competição.

“Estamos muito orgulhosos pelo enorme feito alcançado a nível mundial pela equipe brasileira de Bolão Sefista. Desejamos a todos os atletas, que enchem de orgulho os amantes deste segmento do esporte mais antigo do clube, muita sorte e competência na disputa com os gigantes da Europa. Sabemos que a tarefa de trazer o título mundial é algo extremamente difícil, pelo nível altíssimo das equipes europeias, mas nada que tire de todos vocês, dentro das pistas, o espírito guerreiro da disputa pino a pino contra os maiores times do mundo, completa a pasta”, diz o orgulhoso comunicado oficial da direção do clube.

A festa pela participação da SEF no Mundial é mais do que justificável. A conquista da vaga veio no ano passado, quando a equipe sefista sediou a Taça Brasil de Clubes Campeões de Bolão e pôde festejar em casa. O time azul e branco não tomou conhecimento de nenhum adversário, vencendo a competição de forma invicta e incontestável. O detalhe é que somente o campeão nacional de cada ano conquista a vaga para representar o Brasil no Campeonato Mundial de Clubes, realizado sempre na Europa, berço da modalidade, no primeiro semestre ano seguinte às competições nacionais.

“A equipe de bolão da nossa Célula Viva da SEF, que embalou gerações e gerações de sefistas na prática do esporte mais antigo do clube, tais como o velho Joca, o seu filho Joquinha, Sílvio Carestiato, dentre outros tantos que viveram, no nosso ginásio de bolão, os melhores dias de suas vidas nesse esporte. O bolão sempre levou o nome da SEF para fora das fronteiras, não só do município de Nova Friburgo, como também do estado do Rio de Janeiro e do Brasil”, comemora o Departamento de Esportes da SEF.

O restante da delegação da SEF se junta àquele que, atualmente, é o principal nome da equipe. Hugo Reis Silva já estava no continente europeu, onde disputou o Campeonato Mundial de Seleções pelo Brasil, promovido na cidade de Langfeld, na Alemanha. O bolonista friburguense fez parte do time brasileiro, formado por oito atletas para representar o país, e ajudou na conquista do histórico terceiro lugar na competição.

Hugo obteve uma inédita convocação, como consequência da constância nas disputas dos campeonatos dentro território nacional, acumulando marcas e médias expressivas que lhe renderam premiações individuais e também chamaram a atenção do técnico da seleção brasileira. 

“E assim me despeço da maior experiência que um atleta pode ter, a de jogar um campeonato mundial representando seu país. Foram 14 dias de muita preparação, treinos intensos, jogos eletrizantes e muito aprendizado. Você representa o seu país jogando contra as maiores feras do mundo, e como se não bastasse é terceiro do mundo. Obrigado Deus, minha família, meus companheiros da SEF, Denise, Matheus e a todos que me ajudam e acompanham diariamente minha luta e dedicação a esse esporte. Dessa vez quero agradecer também a duas pessoas, ao Silvio Krause por ter confiado no meu trabalho e ter me convocado e ao Rogério Arkie por ter me ajudado tanto nessa caminha e chegar até a seleção”, resume Hugo.

TAGS: Bolão