Temporada de preocupações

sábado, 17 de outubro de 2015
por Jornal A Voz da Serra

O INSTITUTO Estadual do Ambiente (Inea) vem alertando todas as unidades de conservação no estado devido às queimadas e à baixa pressão atmosférica é um importante auxílio para o monitoramento, combate e controle dos focos de incêndio. Porém, não é suficiente para minimizar a seca nem barrar o surgimento do fogo que irrompe de maneira aleatória e imprevisível.

SOMENTE nos últimos dias, Nova Friburgo, conforme noticiou ontem A VOZ DA SERRA, contabilizou quatro focos de incêndio nas matas e florestas do município, muitos deles em locais de difícil acesso para o devido combate. A preocupação das autoridades municipais também acompanha a mobilização em muitos estados brasileiros contra as queimadas. Defesa Civil e Corpo de Bombeiros estabelecem medidas de prevenção, demonstrando a integração dos serviços. Vivemos uma época de estiagem e a soma de esforços, portanto, é imprescindível.

O MUNICÍPIO abriga importante nicho de Mata Atlântica, oferecendo inúmeros atrativos naturais e fonte de permanente pesquisa sobre sua fauna e flora. Possuímos nascentes importantes, como a do Rio Macaé, e suas florestas são de vital importância para a manutenção de sua pureza. Mantê-las intactas, portanto, é essencial.

A PROFUNDA relação com a natureza faz do friburguense um legítimo “fiscal verde”. Deve cuidar de seu maior patrimônio, o que possibilita a manutenção de uma ampla rede de serviços, alavancando a economia, gerando renda e empregos. Significa a sobrevivência de muitos e a perspectiva de uma melhor qualidade de vida para a população no futuro.

O PROCESSO de informação e participação popular nas decisões estratégicas deve ser levado em consideração pelas autoridades, recebendo sugestões dos segmentos ambientais, contribuindo para o aumento da conscientização da população quanto aos problemas do meio ambiente em toda a sua extensão. Afinal, trata-se de uma causa comum que o fogo pode, infelizmente, prejudicar.

TAGS: