Senso e contrassenso

terça-feira, 07 de julho de 2015
por Jornal A Voz da Serra

AS REDES sociais foram o palco de manifestações indignadas de internautas contrários à decisão da Secretaria Municipal de Ordem e Mobilidade Urbana, que interditou na manhã de sexta-feira a realização da Feira Gaúcha nas dependências do Nova Friburgo Country Clube. Assim como houve o protesto da comunidade, também houve o elogio, ao ver decisão da Justiça mantendo a realização da mesma.

A LACÔNICA nota da Prefeitura foi noticiada em nossa edição de sábado, o que certamente frustrou os consumidores friburguenses interessados no evento. Entretanto, prevaleceu o bom senso da Justiça garantindo, no sábado, a feira que vai até o dia 12, conforme informamos em nossa versão on-line no domingo.

GERALMENTE a vinda de feiras como esta tem gerado descontentamento de comerciantes locais, que protestam contra a presença de expositores avulsos que chegam à cidade com o objetivo exclusivo de venderem seus produtos. Agindo assim, deixam de contribuir efetivamente com o desenvolvimento da cidade gerando empregos e pagando os impostos e tributos. 

ALÉM DISSO, tal comércio fere a legislação do Código de Postura do município, que estabelece regras para esta finalidade. Embora polêmica, a lei municipal é clara e deve ser cumprida. Poder-se-ia questionar a constitucionalidade das exigências, porém é o que vigora na atualidade  — e até decisão em contrário, é o que está valendo. 

DEVEMOS levar em consideração a prática do livre mercado. A própria tecnologia favorece o comércio eletrônico e é utilizada em larga escala por consumidores que realizam compras on-line pela internet, optando por compras de todo o território nacional e o exterior sem gerar benefícios para o comércio local.

O EPISÓDIO reforça a necessidade de se compatibilizar a legislação com o avanço da sociedade de consumo, que a cada dia ganha novas técnicas e costumes, facilitando o consumidor em diversos aspectos. A Feira Gaúcha é mais um exemplo do qual devemos tirar lições para o futuro. A modernidade e o mercado impõem novas atitudes e Nova Friburgo deverá, também, se compatibilizar com os avanços. É uma questão de bom senso aliada aos desejos da sociedade em busca de melhores ofertas. 

 

TAGS: Feira do Sul | Lei Municipal | CDL | Feira de Varejo