Sem rabecão próprio, Friburgo pega emprestado o de Teresópolis

Viatura de município vizinho é acionada sempre que há alguma ocorrência. Estado adquire 25 novos rabecões: um deles virá para Friburgo
sexta-feira, 07 de setembro de 2018
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
Sem rabecão próprio, Friburgo pega emprestado o de Teresópolis

Um leitor fez contato com a redação de  A VOZ DA SERRA denunciando a situação do atendimento do Corpo de Bombeiros nos casos de remoção de cadáver. A informação é de que o rabecão destinado para o município está quebrado e, com isso, as ocorrências tem sido atendidas por viaturas de outros municípios, o que acarreta a demora na remoção de corpos: “A população de Nova Friburgo tem que aguardar para a remoção de um corpo, isso prolonga a finalização das ocorrências policiais e, nos demais casos, o sofrimento dos familiares”, desabafou o denunciante.

Sobre a situação, o jornal entrou em contato com a assessoria do Corpo de Bombeiros. O questionamento feito foi sobre a situação do veículo do quartel do município, previsão de reparo e sobre como estão sendo feitas as remoções. A respeito da denúncia, a assessoria respondeu que “Nova Friburgo está sendo atendida temporariamente por uma viatura que está baseada em Teresópolis”.

A corporação informou também que o rabecão da Defesa Civil atua apenas em caso de acionamento por parte da Delegacia Legal. Geralmente são ocorrências criminais, que necessitam da atuação da Polícia Civil. E que nesses casos é necessário que a delegacia faça a emissão da Guia de  Recolhimento de Cadáver (GRC). Este documento é indispensável para entrada do corpo no Instituto Médico Legal (IML).

“É importante lembrar que as viaturas de remoção de cadáveres contam com duas, quatro ou oito vagas, dependendo do modelo. Se no momento de um recolhimento for registrado novo chamado, a equipe atenderá de forma protocolar”, diz a nota.

Já sobre os casos de morte natural, a corporação informou que o serviço é de competência do município, conforme a legislação, e que ainda existe a possibilidade da contratação de um serviço funerário particular. No entanto, para esse contratação é preciso que um médico ateste o óbito para ser, então, solicitada a remoção.

Nova Friburgo recebe nova viatura

Em nota enviada no final da tarde desta quinta-feira, 6, a Secretaria de Estado de Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros informaram que a corporação adquiriu 25 viaturas para recolhimento de cadáveres (rabecões). Segundo a nota, cinco dessas novas viaturas foram incorporadas à frota ainda nesta quinta-feira, incluindo a que irá reforçar o serviço em Nova Friburgo. As demais serão integradas nas próximas semanas.

 

TAGS: