Patrimônio de todos nós

domingo, 07 de junho de 2015
por Jornal A Voz da Serra
UM SÍMBOLO que marcou este Dia Mundial do Meio Ambiente, ocorrido nesta sexta-feira, 5, não revelou qualquer avanço nas conquistas da sociedade rumo a uma melhor qualidade de vida da população friburguense. Ao contrário, a data é marcada pelo episódio do corte dos eucaliptos da Praça Getúlio Vargas e que mostrou um lado negativo no trato das questões do meio ambiente e o distanciamento das autoridades com os anseios da população. 

Friburgo guarda amargas lembranças da tragédia de 2011
DESDE A sua criação, em 1972, pela ONU (Organização das Nações Unidas), o Dia Mundial do Meio Ambiente transformou-se numa data emblemática não apenas para celebrar o milagre da vida, mas também para se refletir sobre os males causados pelo homem à natureza, cujos efeitos estão se tornando irreversíveis.

DATA comemorada este ano deveria ter um significado especial em Nova Friburgo, pois ainda guardamos amargas lembranças da tragédia ambiental de 2011 que atingiu a Região Serrana. Por seu ecossistema, seu clima, suas matas e rios, o município tem muito mais que agradecer por não ter perdido mais. Sua economia cresce influenciada pela Mata Atlântica, o turismo floresce às custas da Mata; empregos e negócios são criados a serviço da Mata.

O CALENDÁRIO de eventos poderia incluir o Dia para ser lembrado por todos os friburguenses, como forma de dizer que estamos vivos ainda. Vivemos tempos de intensa preocupação com o futuro do planeta e de toda a forma de vida e a data é muito singela para expor toda a extensão do problema.

O MUNICÍPIO é conhecido por sua tradição europeia, sua bela geografia, o que traz retorno econômico ao movimentar o turismo na cidade. Contudo, da imagem turística para a realidade há uma distância considerável, revelada ainda mais com gestos como o polêmico caso da Praça Getúlio Vargas, no coração da cidade.

EXISTEM muitos exemplos que apontam as dificuldades de se promover o desenvolvimento municipal conjugando os interesses do governo com os da sociedade. Mas também existe consenso quanto à necessidade de se impedir o avanço de práticas irregulares que aumentam ainda mais os desafios para preservar a qualidade de vida da população e da natureza.

A GARANTIA de um meio ambiente ecologicamente equilibrado está assegurada na Constituição e os municípios podem editar normas que atendam à realidade local ou até mesmo preencham lacunas da legislação. Esta é a arma que as cidades têm para adotar medidas que as tornem diferentes, avançando com políticas públicas ainda não implementadas. E existem muitas soluções ambientais que podem ser adotadas com sucesso em Nova Friburgo.

DEVERES e direitos ambientais são muito importantes para serem lembrados somente em determinada época do ano. Cuidar da vida, zelando para que os ambientes naturais possam ser fontes de saúde, de emprego e de qualidade de vida são questões que devem ser praticadas sempre. O crescimento econômico do município está intrinsecamente ligado à natureza, e o seu uso, se feito de forma planejada, garantirá o nosso futuro.

TAGS: Meio Ambiente | preservação | vida | natureza | consciência | Nova Friburgo | praça getúlio vargas | Eucaliptos