Para viver mais e melhor

sábado, 06 de abril de 2019
por Eduardo Guimarães Pereira* (Especial para A VOZ DA SERRA)
O médico Eduardo Guimarães Pereira (Arquivo pessoal)
O médico Eduardo Guimarães Pereira (Arquivo pessoal)

Com o passar dos anos, a observação dos acontecimentos naturais, a perda de um ou outro ente querido e o nosso próprio processo de envelhecimento corporal nos choca de frente com uma realidade intransponível, a finitude da vida. Todos passamos por isso em algum momento, e muitos de nós já devem ter se perguntado: O que eu faria se pudesse viver mais alguns anos? Ou ainda: O que eu posso fazer para viver mais e melhor?   

Cada indivíduo nasce com sua herança genética que, num contexto ambiental específico, pode gerar algumas doenças. O mais incrível disso tudo é que diversos estudos nos mostram que hábitos de vida simples, como alimentação e atividade física podem se sobrepor ao papel dos genes, evitando doenças geneticamente pré-determinadas. Em outras palavras, os fatores que controlamos podem ser os mais importantes.

Dito isso, faço um convite à sua promoção de saúde e qualidade de vida. O que vou lhe dizer agora já é de conhecimento público, porém muito negligenciado: Movimente-se! A atividade física regular e orientada diminui os níveis de stress e pressão arterial, controla o peso, melhora os hábitos de sono, reduz o risco de doença cardiovascular e fortalece o sistema ósseo e articular.

Coma bem, mas em qualidade. Alimente-se com mais vegetais e frutas variadas, dê preferência aos grãos integrais, carnes brancas e óleos saudáveis como o azeite ou canola. Beba água em abundância. Evite bebidas doces e industrializadas. Diminua a ingestão de processados e carne vermelha. Uma dieta saudável pode reduzir o risco de doença cardiovascular, diabetes e alguns tipos de câncer.

Abandone o tabagismo. Indivíduos que param de fumar reduzem em até cinquenta por cento o risco de doença cardiovascular quando comparados aos fumantes, segundo alguns estudos. A cessação do tabagismo melhora ainda a função respiratória, sexual e previne alguns tipos de câncer. Se você não fuma, não comece.

Reduza seu stress. Tente manejar seu tempo, para que consiga dormir melhor, praticar atividades físicas e ter experiências cotidianas com familiares ou amigos. Reserve um tempo para meditação, relaxamento ou qualquer outra atividade que lhe traga paz e tranquilidade. Essas medidas podem reduzir o stress, e com isso, o risco de doenças cardiovasculares, metabólicas e psiquiátricas.

Durma bem. Recomenda-se que indivíduos adultos durmam por sete a nove horas por dia. A melhoria de hábitos de sono pode ser conseguida com a prática de atividade física, restringindo a cafeína ingerida, estimulando rotina de sono e reservando o quarto para o descanso. Dormir bem pode reduzir o risco de ansiedade, depressão, acidentes de trânsito, doenças cardiovasculares e metabólicas.

Use a tecnologia e os avanços da medicina a seu favor. Procure seu médico regularmente. Manter seus níveis de colesterol adequados, pressão arterial controlada, manejar seu peso e fazer atividade física requerem orientação. Medidas consagradas como vacinação, quando devidamente indicadas, podem prevenir doenças graves. Usar protetor solar e evitar exposição solar excessiva reduzem o risco de câncer de pele. Do mesmo modo, o diagnóstico precoce de alguns quadros pode ser definitivo no seu tratamento.

Por fim, observe que a maioria destes fatores são escolhas diárias, nem sempre fáceis, mas quase sempre sob o seu controle. Torne-se o protagonista da sua saúde!

* Eduardo Guimarães Pereira é médico especialista em Dermatologia e Clínica Médica.

 

TAGS: bem-estar