No dia de Santo Antônio, fiéis formam fila no Suspiro atrás de pão bento

Capela completa 134 anos de fundação, em pagamento de uma promessa de maestro fundador da Euterpe
quarta-feira, 13 de junho de 2018
por Dayane Emrich (dayane@avozdaserra.com.br)

Inaugurada há exatamente 134 anos, em 13 de junho de 1884, a Capela de Santo Antônio, na Praça do Suspiro, recebeu nesta quarta-feira, 13, centenas de fiéis, que participaram das celebrações religiosas e da tradicional distribuição de pãezinhos do chamado "Santo Casamenteiro". A capela, praticamente reconstruída após a tragédia de 2011, foi erguida em pagamento de uma promessa do maestro português Samuel Antonio dos Santos, que 21 anos antes, em 26 de fevereiro de 1863, fundou a Sociedade Musical Real Banda Euterpe Friburguense.

Logo de manhã, dezenas de católicos e devotos do santo, que também é símbolo de fartura, formaram uma grande fila para garantir o pão bento. “Todo os anos venho sempre nesse mesmo horário, assisto à missa das 8h e depois pego o meu pãozinho. Vim sozinha, mas estou levando duas sacolinhas, uma é para minha filha”, disse a aposentada Terezinha Pereira (foto), de 72 anos.

Além da missa das 8h, as celebrações têm outros horários: 10h, 12h, 15h e 19h.

Devota do santo, Carme Lúcia Gomes de Moreira, de 78 anos, também participou da celebração. “Sou muito grata a Santo Antônio por tantas bençãos. Por isso, não posso deixar de vir aqui nesta data para agradecer”, disse ela, contando ainda que: “Pego meu pãozinho e, como manda a tradição, guardo junto com o arroz, que é para sempre ter a mesa farta”, explica.

Além de simbolizar a fartura, algumas pessoas optam por comer o pão para conseguir um namorado ou marido. “Tem que ter fé, não é mesmo? Já estou com 31 anos e não quero ficar para titia”, brinca a advogada, Renata Carvalho.

De acordo com a coordenação de distribuição de pães da igreja, no ano passado, cerca de 23 mil pãezinhos foram doados. Este ano, a expectativa é que 20 mil sejam distribuídos. “É importante sentir a alegria das pessoas, que fazem pedidos para Santo Antônio. Ele me ajudou a realizar o sonho da casa própria. Acreditei e consegui”, contou a auxiliar de escritório, Margareth Mendes, que há cinco anos colabora com a igreja na entrega dos pães.

 



 

 

 

TAGS: