Metade dos vereadores de Teresópolis é presa em operação do MP

Grupo é acusado de exigir contratação de empresas sem licitação e de impor a nomeação de indicados para cargos comissionados
sexta-feira, 25 de maio de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Metade dos vereadores de Teresópolis é presa em operação do MP

Seis dos 12 vereadores de Teresópolis são alvos de prisão em uma operação do Ministério Público e da Polícia Civil na manhã desta sexta-feira, 25.

Cinco deles foram presos até as 8h45. Há sete mandados de busca e apreensão decretados, um deles na Câmara Municipal.

Os vereadores são suspeitos de associação criminosa para a prática dos crimes de concussão e peculato.

A operação Ananas (abacaxi em francês) foi deflagrada pelo grupo de Atribuição Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça (Gaocrim) do MP e a Delegacia Fazendária da polícia, com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ). A ação conta com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPRJ).

Eles são acusados de exigir a contratação, sem licitação, de empresas indicadas por eles para realização dos serviços de iluminação pública municipal, serviços cemiteriais, estacionamento rotativo pago e saneamento básico no município, além de impor a contratação de pessoas indicadas por eles para cargos comissionados no Executivo, sob pena de retirar apoio político ao governo municipal.

TAGS: crime