Melhora mas não resolve

sexta-feira, 30 de outubro de 2015
por Jornal A Voz da Serra

A PREFEITURA deverá implantar, experimentalmente, a partir de 1º de dezembro, a proibição de circulação de carretas articuladas no trecho entre Duas Pedras e a Praça Marcílio Dias, sentido Sul, no horário compreendido entre as 16h e 19h. Tenta, assim, minimizar a saturação de veículos no perímetro urbano da cidade. A medida poderá trazer benefícios, embora o Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do município estime uma redução de apenas 5% no trânsito.

A CADA dia aumenta mais a discussão sobre o transporte em Nova Friburgo, com problemas insolúveis que vão da questão do transporte coletivo e a movimentação de novos veículos e novas linhas ao tráfego de caminhões pesados pela RJ-116, cruzando a cidade em sua via mais nevrálgica. E ainda, não menos importante, a circulação interna de veículos e caminhões por entre as ruas do centro da cidade.

SOME-SE A isto a sonhada rodovia de contorno, que desengarrafaria o trânsito pesado do centro de Nova Friburgo, unindo Mury a São José do Ribeirão, na vizinha Bom Jardim. Sonho ou realidade, volta e meia o assunto ganha as páginas dos jornais, trazido à baila pelos que veem na estrada a solução para um grande problema urbano. Ou até mesmo pelos políticos, que imaginam, com a obra, diversos benefícios econômicos, inclusive com a valorização do turismo.

O TRÂNSITO é um nó difícil de desatar na administração pública, uma questão que envolve considerável soma de recursos para que algumas ações possam surtir efeitos e não se prende apenas e tão somente a um mandato eleitoral. É uma questão permanente que se impõe através do trabalho de longo prazo.

PARA QUE o ato de dirigir não seja sinônimo de sofrimento, é preciso que as autoridades reflitam com mais atenção para as dificuldades do trânsito no município. Somente através de investimentos será possível reverter esta sombria constatação, que prejudica a população em todos os níveis, seja ela motorista ou não, e deteriora as vias públicas.

CIDADE QUE se orgulha da forte tradição industrial e turística, não é recomendável que Friburgo tenha um trânsito confuso e, muitas vezes, indisciplinado. É preciso que o poder púbico enfrente o problema com energia e determinação, oferecendo novas alternativas para quem visita a cidade e para quem é obrigado a conviver diariamente com este problema.

TAGS: