Friburgo vai ganhar a 5ª estação de tratamento de esgoto

Aquisição de terreno está em andamento. Estação vai atender a bairros na região da Ponte da Saudade
quinta-feira, 18 de outubro de 2018
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)
Estação de tratamento de esgoto em Nova Friburgo (Arquivo AVS)
Estação de tratamento de esgoto em Nova Friburgo (Arquivo AVS)

A construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) para atender moradores de bairros no entorno da Ponte da Saudade, em Nova Friburgo, vai começar a sair do papel. O terreno em que a estrutura será construída foi declarado de utilidade pública pela prefeitura esta semana mas ainda será desapropriado e posteriormente adquirido pela concessionária Águas de Nova Friburgo.

De acordo com o decreto municipal 103, assinado em maio pelo prefeito Renato Bravo, mas publicado na última terça-feira, 16, no Diário Oficial do município, em A VOZ DA SERRA, a estação será construída no Sítio Santa Maria, localizado na Rua Antônio Edmundo Pockstaller, entre o Bairro Ypu e o Catarcione.

Com 722 metros quadrados de área, a propriedade será adquirida pela concessionária, que informou em nota na quarta-feira, 17, que dará início às negociações com o proprietário. “A ETE Ponte da Saudade está em fase de estudo de concepção, ou seja, estudo e avaliação da vazão de esgoto, da contribuição e da carga orgânica. A próxima fase será a execução do projeto básico e executivo e, finalmente, a implantação da estação”, informou a concessionária Águas de Nova Friburgo.

A empresa, no entanto, não detalhou quais bairros serão beneficiados com a futura estação para tratamento de esgoto, mas informou que, ao longo de nove anos, implantou outras quatro ETEs no município: Centro, bairro Olaria e nos distritos de Conselheiro Paulino e Campo do Coelho. Juntas, as estações atendem a cerca de 144 mil clientes e tratam oito bilhões de litros de esgoto coletado por ano.

Ainda segundo a Águas de Nova Friburgo, a ETE Olaria é a maior entre as quatro estações de tratamento e atende a 55.433 pessoas nos bairros Olaria, Alto de Olaria, Parque São Clemente, Perissê, Cordoeira, Bela Vista, Vila Guarani, Paissandu, Bairro Ypu, Bairro da Graça e parte do Centro. Tem capacidade para tratar 140 litros de esgoto por segundo.

A segunda maior ETE é a de Conselheiro Paulino que beneficia 48.655 moradores dos bairros Belmont, Jardim Califórnia, Canto do Riacho, Conselheiro Paulino, Córrego Dantas, Duas Pedras, Fazenda da Laje, Floresta, Granja Mimosa, Jardim Marajoi, Jardinlândia, Jardim Ouro Preto, Lagoa Seca, Lazareto, Loteamento Barão e Maias, Parque das Flores, Prado, Rivo Torto, Rosa Branca, Rui Sanglard, Santa Inês, Santo André, São Cristóvão, São Jorge, Solares, Tio Dongo e Três Irmãos. A estação tem capacidade para tratar 130 litros de esgoto por segundo.

Já a ETE Centro, no bairro Duas Pedras, tem a maior capacidade de tratamento entre as estações da empresa. São 180 litros de esgoto por segundo, informou a concessionária. Ao todo, 38.461 moradores são atendidos, nos bairros Braunes, Suíço, Tingly, Centro, Lagoinha, Vila Amélia, Suspiro, Vilage, Vila Nova, Duas Pedras, Chácara do Paraíso, loteamentos Bom Jesus e Jacina, parte do Cordoeira e parte do Vale dos Pinheiros.

A menor de todas é a ETE Campo do Coelho, que trata 15 litros por segundo. A estação atende 1.354 habitantes do distrito.

Falta d’água

Moradores de bairros mais altos de Nova Friburgo ainda estão, desde a última semana, sem água nas caixas. A interrupção do fornecimento começou na última quinta-feira, 11, por conta de um problema na Estação de Tratamento de Água (ETA) Debossan. Cerca de 17 bairros foram afetados, segundo a Águas de Nova Friburgo.  

Em nota, a concessionária informou que o sistema de abastecimento foi retomado e o fornecimento de água está sendo normalizado de forma gradativa. “Os bairros Bela Vista, Debossan, Mury, Olaria, parte do Parque Imperial, Perissê, Ponte da Saudade, Centenário, Cordoeira, Olaria, Paissandu, Parque São Clemente, condomínios Serra Ville e da Pedra, Vale dos Pinheiros, Vila Guarani e Ypu ainda podem ter o abastecimento comprometido”, diz a nota.

 

TAGS: