Friburgo registra segunda morte por gripe este ano

Óbito de mulher de 60 anos foi em junho: ela também não tinha tomado a vacina, agora disponível para todos
segunda-feira, 08 de julho de 2019
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Friburgo registra segunda morte por gripe este ano

Segundo a prefeitura, de janeiro até o último dia 3 de julho, já haviam sido notificados 40 casos de gripe em Nova Friburgo. Desses, 12 casos foram confirmados. Duas mortes por H1N1 também já foram confirmadas no município em 2019. O primeiro caso foi em maio e a vítima era um homem de 61 anos que não havia tomado a vacina. Ele chegou a ficar internado no Hospital Municipal Raul Sertã, mas não resistiu. A segunda morte foi de uma mulher de 60 anos, em junho, que, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, também não havia tomado a vacina.

Conforme já noticiado por A VOZ DA SERRA, a vacinação contra o vírus da gripe foi ampliada para todos os públicos a partir desta segunda-feira, 8, em Nova Friburgo. As 1.000 doses enviadas recentemente pela Secretaria de Estado de Saúde foram destinadas prioritariamente às crianças na última semana, grupo que registrou o menor índice de imunização até o momento. Como a procura seguiu baixa, a campanha foi aberta para todas as idades.

Enquanto ainda houver estoque disponível, a vacinação será feita de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h30, em três postos de saúde: na Policlínica Doutor Sylvio Henrique Braune, no Suspiro, no Posto de Saúde Tunney Kassuga, em Olaria, e no Posto de Saúde Doutor Waldir Costa, no distrito de Conselheiro Paulino. Já a Unidade Básica de Saúde José Copertino Nogueira, em São Geraldo, o atendimento será às terças e quintas-feiras, das 9h às 16h.

Movimento intenso nesta segunda

Talvez estimuladas pelo frio intenso registrado no último fim de semana em Nova Friburgo, muita gente não quis arriscar e preferiu se imunizar logo contra o vírus da gripe. Durante toda a manhã desta segunda-feira, 8, o movimento foi intenso nas salas de vacinação do município, em especial na Policlínica Sylvio Henrique Braune, no Suspiro, a maior da cidade. Em alguns momentos a fila chegou à esquina da unidade de saúde. Já na parte da tarde o movimento foi mais tranquilo com poucas filas.

“Minha filha veio de manhã e pegou uma fila enorme. Achei que nem conseguiria mais me vacinar. Dei sorte, tomei a vacina e nem peguei fila. Estou até mais aliviado, porque com o frio que tem feito, ficamos com medo de não se vacinar”, disse o motorista Everaldo Macedo, de 49 anos.

Se em Nova Friburgo a situação está sob controle, o estado do Rio de Janeiro é o segundo estado do Brasil com o maior número de mortes causadas pelo vírus da gripe este ano. De janeiro a junho, segundo o Ministério da Saúde, foram 41 casos. O número já é maior do que o de todo o ano passado, quando foram registradas 30 mortes de janeiro a dezembro.

 

TAGS: saúde | vacina