Espera inconveniente

domingo, 01 de março de 2015
por Jornal A Voz da Serra

O FRIBURGUENSE acorda neste fim de semana pagando mais caro pela passagem dos ônibus das linhas urbanas: R$ 3,30, aumento de 11% que chega para desafogar os custos do transporte municipal, porém encarecendo as despesas dos patrões e usuários. O aumento já era esperado e está em sintonia com os preços cobrados em outras cidades brasileiras. 

O AUMENTO VEM se somar a outros problemas na mobilidade urbana da cidade. Além da conhecida dificuldade de locomoção por poucas ruas, entra outra dificuldade — a falta de abrigos para passageiros nos pontos de ônibus.  Conforme mostrou A VOZ DA SERRA em sua edição de sexta-feira, 27, muitos usuários são prejudicados com a ausência desses equipamentos.

NÃO cabem todos os passageiros nos modestos abrigos, existentes desde o governo do ex-prefeito Paulo Azevedo e que ao longo dos anos só fazem deteriorar. O teto é pequeno para o avanço urbano de Nova Friburgo, o aumento de linhas de ônibus e a mobilização de sua população, por novos bairros. Trabalha-se no Cascatinha e reside-se no Nova Suíça, a mais de dez quilômetros de distância, por exemplo. Cultivam a terra em Campo do Coelho e descansam no Tingly. 

ESTES SÃO alguns exemplos que mostram o vai e vém da população: trabalhadores, estudantes, idosos, todos, enfim, dependem do transporte coletivo e todo o seu aparato. Os abrigos, assim como as calçadas em seu entorno, fazem parte do conforto do sistema de transporte público. O friburguense não pode ficar na chuva quanto a esta questão.  

A PREFEITURA prevê a recuperação dos abrigos a partir de março, porém, a iniciativa não resolve o problema, pois muitos pontos simplesmente não possuem um abrigo sequer, impondo ao cidadão uma espera pelos coletivos sem qualquer proteção do sol ou da chuva. Além de serem pequenos demais para o número de usuários, os atuais também estão sem iluminação, o que acarreta, além do desconforto,  insegurança no período noturno. 

TAGS: Transporte | Onibus