Enem: disponíveis os espelhos da redação e notas de treineiros

Inep cria comissão que pode “censurar” questões do exame a ser aplicado este ano
quarta-feira, 20 de março de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Enem: disponíveis os espelhos da redação e notas de treineiros

Quem fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano passado já pode ter acesso à correção da redação para fins pedagógicos. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou na terça-feira, 19, os espelhos da redação na página do participante do exame (enem.inep.gov.br/participante).

Com o espelho, os estudantes podem conferir o que erraram e o que acertaram na prova. A correção tem função apenas pedagógica e não é possível interpor recurso. O tema da edição do ano passado foi “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. Na última edição, ao todo, 55 candidatos obtiveram a nota máxima, 1 mil, e 112.559, o equivalente a 2,73% dos candidatos, zeraram a prova de redação.

O Inep divulgou também as notas em todas as provas do Enem dos treineiros, ou seja, participantes que não concluíram o ensino médio e eram menores de 18 anos quando foram aplicadas as provas. Como esses resultados não podem ser usados para acesso à educação superior, são tradicionalmente divulgados 60 dias depois dos resultados dos participantes regulares. Dos 6.731.203 inscritos para o Enem, 8,9% eram treineiros.

As notas das provas de todos os demais participantes foram divulgadas em janeiro. Com elas, candidatos puderam se inscrever no Sisu, que faz a seleção para instituições públicas, Prouni, que concede bolsas em universidades particulares, ou o Fies, o financiamento estudantil federal.

Nesta quarta-feira, 20, o Inep criou uma comissão para fazer uma "leitura transversal" das questões que compõem o Banco Nacional de Itens do Enem. O objetivo, segundo o órgão, é "verificar a sua pertinência com a realidade social". O resultado do trabalho não será divulgado e já vem sendo criticado por especialistas que acreditam que o governo pode “censurar” questões.

Em 2018, durante a campanha, Jair Bolsonaro fez críticas ao exame citando uma questão que abordava um dialeto LGBT. Na época, ele disse que, se eleito, iria "tomar conhecimento da prova antes".

Enem 2019

Neste ano, o Enem será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. As inscrições estarão abertas de 6 a 17 de maio. Entre 1º e 10 de abril, os estudantes poderão pedir isenção da taxa de inscrição. Nesse mesmo período, o Inep vai receber as justificativas dos que faltaram às provas em 2018.

 

TAGS: enem