Em 15 dias, Friburgo registrou 43 casos de incêndio em matas

Granja Spinelli foi o bairro que mais deu trabalho. Helicóptero foi usado para conter o fogo, que consumiu 50 mil metros quadrados de vegetação
sábado, 27 de julho de 2019
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
O incêndio em Granja Spinelli, fotografado do  helicóptero dos bombeiros (Divulgação)
O incêndio em Granja Spinelli, fotografado do helicóptero dos bombeiros (Divulgação)

Durante todo este mês de julho, o 6º Grupamento de Bombeiro Militar (GBM) de Nova Friburgo está tendo bastante trabalho para atender a dezenas de ocorrências de incêndio em vegetação na cidade. Os bairros mais atingidos até agora foram Córrego Dantas, Cascatinha, Olaria, Chácara do Paraíso, Alto do Catete, Vila Amélia, Catarcione, Conselheiro Paulino e Granja Spinelli. A boa notícia é que, até o fim da manhã deste sábado, 27, a corporação não trabalhava em nenhum ocorrência.

Granja Spinelli foi o bairroque registrou o maior foco de incêndio dos últimos dias. O Corpo de Bombeiros estima que cerca de 50 mil metros quadrados (o equivalente a sete campos de futebol) de mata foram consumidos pelo fogo. As chamas tiveram início no fim da tarde de quinta-feira, 25, e só foram contidas na tarde do dia seguinte, quase 24 horas depois, com a necessidade do uso contínuo do helicóptero da corporação para ajudar no combate.

Segundo o Comandante do 6º GBM, tenente-coronel Thiago Nunes Alecrim, a ação dos bombeiros foi considerada por ele de grande dificuldade nessa ocorrência: “Tivemos uma atuação muito complexa na Granja Spinelli, pois os focos de incêndio estavam em áreas de difícil acesso. A urgência do trabalho foi para evitar a propagação até a Pedra das Catarinas, que fica bem próxima ao local do fogo. Trabalhamos com três equipes destacadas em terra e o uso contínuo da aeronave”, afirmou o Comandante Alecrim.

Área queimada em Friburgo já supera 200 mil metros quadrados

Segundo balanço obtido em primeira mão por A VOZ DA SERRA, apenas nos últimos 15 dias (de 13 de julho até este sábado, 27), a cidade já registrou 43 ocorrências de fogo em vegetação, uma média de quase três casos de queimadas por dia no período.

A área de mata atingida é de 209.580 metros quadrados, o que equivale a quase 30 campos de futebol. Para combater essas dezenas de focos de incêndio, o 6º GBM precisou utilizar 134.510 litros de água.

Situação nos outros municípios atendidos pelo 6º GBM também é crítica

O 6º GBM de Nova Friburgo conta com outros quatro destacamentos nos municípios de Cordeiro, Cachoeiras de Macacu, Bom Jardim e Cantagalo. Em todos eles também foram registrados casos de incêndio em vegetação no período entre 13 e 27 de julho. Cantagalo foi o que deu mais trabalho.

Em Cordeiro foram seis ocorrências e 7.300 metros quadrados de área queimada. Cachoeiras de Macacu registrou seis focos de fogo em vegetação, com 55.500 metros quadrados de mata consumida. Em Bom Jardim foram apenas cinco casos e 25.000 metros quadrados de área atingida.

Em Cantagalo, apesar de terem sido registradas apenas oito ocorrências de incêndio em vegetação, a área consumida foi de 340.000 metros quadrados, o equivalente a 47 campos de futebol, área muito maior da que foi queimada nos 43 casos de fogo em vegetação registrados em Nova Friburgo, por exemplo.

 

TAGS: fogo