EDITORIAL - A vida por um minuto

domingo, 14 de dezembro de 2014
por Jornal A Voz da Serra

ESPANTA A todos o crescente número de acidentes com vítimas no trânsito de Nova Friburgo. Mortes e danos irreversíveis pontuam estes acidentes, a maioria ligada ao excesso de velocidade, à bebida e à imprudência. Mesmo com a vigilância nas estradas e vias públicas, automóveis e motocicletas lideram as estatísticas de mortalidade no país. 

A IMPRUDÊNCIA tem sido o maior fator dos acidentes, gerando uma onda de violência preocupante. A velocidade, comungada com a bebida, não dá certo. E não adianta a fiscalização nas estradas, pois a mesma é insuficiente para coibir a combinação. Apesar de tudo, a Polícia Rodoviária aponta um aumento dessas infrações. Resultado: mais acidentes. É preciso reverter já este triste quadro em nome da segurança de todos, motoristas ou não. 

A PREFEITURA está instalando um sistema de monitoramento com câmeras que podem gerenciar os pontos estratégicos da cidade. O projeto "cidade inteligente”, desenvolvido pelo governo estadual e a Uerj, servirá para oferecer mais segurança também ao trânsito, possibilitando minimizar as ocorrências que estão preocupando autoridades e a população em geral.

PISTAS como a Avenida Roberto Silveira e as avenidas que margeiam o Rio Bengalas se transformam em vilãs de pedestres, pois, velozes e sem oferecerem uma segura condição de travessia, são arriscadas a toda hora do dia. E também as rodovias estaduais existentes no município, que sofrem com a falta de manutenção correta e com os efeitos da natureza como deslizamentos e quedas de barreiras por ocasião das chuvas. 

POR MAIS que se aborde o assunto com frequência e por mais que as autoridades prometam melhorias, percebe-se o desinteresse de muitos sobre o assunto, que preferem arriscar a vida podendo mesmo perdê-la por desatenção. O Brasil é campeão em acidentes e também em vítimas do trânsito, levando as autoridades a se preocuparem bastante com o problema. 

DIARIAMENTE a mídia dá conta desses acidentes, indicando que infelizmente a tendência não é diminuir. Nova Friburgo não é exceção. Para que a estatística não aumente, torna-se necessário uma ampla campanha de conscientização levando motoristas e pedestres a compreender a extensão da grave situação, visando à diminuição de acidentes. A velha máxima deve estar presente quando o assunto é segurança no trânsito: "Perca um minuto na vida e não a vida num minuto”

TAGS: