EDITORIAL - Tempo de presentes

domingo, 30 de novembro de 2014
por Jornal A Voz da Serra

COM METADE do 13º salário na mão, os consumidores já podem fazer as contas e separar algum dinheiro para as tradicionais compras de fim de ano. Na última sexta-feira, a promoção "Black Friday” lotou o comércio central e provocou congestionamentos nas principais lojas, com descontos vantajosos e atraentes.

COMO todo brasileiro, o friburguense está indo às compras nestes últimos dias que antecedem o Natal e o que se pode reparar é um verdadeiro engarrafamento humano pelas calçadas, lojas, supermercados e nos shoppings. Confirmando a expectativa do comércio varejista, este ano não será igual ao que passou, quando as lembrancinhas predominaram em plena crise mundial. Hoje se fala em crescimento do consumo, com tendência de alta para os eletroeletrônicos, principalmente. Bom sinal.

NESTE período, porém, trafegar pela cidade é o desafio maior para quem deseja consumir. Além dos friburguenses, muitos compradores de municípios vizinhos procuram o comércio local, o que aumenta ainda mais o número de veículos em busca de poucas vagas. E o congestionamento é inevitável.

AS VAGAS oferecidas na ZERo já eram insuficientes para tanta procura, e agora é praticamente impossível conseguir uma. E, para agravar, a oferta de estacionamentos particulares não supre a necessidade. Além do preço salgado, muitos fecham as suas portas em pleno movimento comercial, numa falta de sincronia com as políticas de trânsito que vêm sendo implementadas.

TAMBÉM devemos considerar o tráfego de caminhões pesados pela RJ-116, cruzando a cidade em sua via mais nevrálgica. E ainda, não menos importante, a circulação interna de veículos de todos os tipos entre nas ruas do centro da cidade. O trânsito é um nó na administração pública, uma questão que envolve considerável soma de recursos para que algumas ações possam surtir efeitos. É uma questão permanente que se impõe através do trabalho de longo prazo.

O MUNICÍPIO se orgulha da forte tradição comercial, industrial e turística e deve buscar sempre inovar em benefício da coletividade, inclusive no trânsito. É preciso que o poder púbico enfrente o problema oferecendo novas alternativas para quem visita a cidade para diversas finalidades e para quem convive diariamente com o problema.  Que seja este o presente de Papai Noel a Nova Friburgo.


TAGS: