EDITORIAL - Para onde vai o Brasil

domingo, 26 de outubro de 2014
por Jornal A Voz da Serra

O ELEITOR que vai às urnas neste domingo carrega, além do seu título, uma boa dose de esperança acerca do nosso futuro. Outra vez repete-se a mesma expectativa, quase nunca atingida, de eleger uma nova administração com finalidades de atendimento à população em suas necessidades básicas, como a saúde, a educação, a moradia, o trabalho e tantas outras. O desafio é saber quais os mais capacitados para levar adiante esta empreitada.

A CAMPANHA eleitoral permitiu que os friburguenses conhecessem um pouco mais os políticos e a suas propostas. Todos os candidatos marcaram sua participação através de propostas de governo que buscavam em última instância a melhoria da qualidade de vida da população. Como parte da estratégia política, uns foram muito além do razoável, oferecendo projetos futuristas em meio ao mundo em grave crise econômica.

PORÉM, o que vale é o espírito empreendedor para realizar as mudanças e avançar nas políticas públicas. O eleitor pode constatar o empenho das candidaturas e a expectativa de um novo governo é a melhor possível. Resta agora aguardar que os projetos e as propostas vitoriosas ganhem corpo e sejam efetivamente cumpridas.

O BRASIL possui inúmeras possibilidades de crescimento econômico e o novo mandatário não poderá se furtar do diálogo com as classes produtivas e trabalhadoras, visando a uma planificação de nossas pretensões.  Durante a campanha, entidades representativas ofereceram um amplo leque de sugestões e colaborações que poderão nortear uma futura gestão progressista e participativa.

COUBE AO eleitor durante a campanha avaliar os melhores nomes e só resta agora confirmá-los nas urnas. O progresso do país depende, em grande parte, da escolha dos nomes certos para levar adiante as nossas propostas de desenvolvimento e os administradores dos próximos quatro anos não poderão decepcionar. O futuro do Brasil está em suas mãos.  Que vença o melhor.

TAGS: