EDITORIAL - Melhorar, sempre

quarta-feira, 07 de janeiro de 2015
por Jornal A Voz da Serra

UM DOS TEMAS mais comentados nas redes sociais neste fim de ano foi o fechamento de estabelecimentos comerciais na cidade e a falta de planejamento turístico para tornar a cidade mais visitada na época do verão. As sugestões foram as mais diversas, mas todos os comentários miravam um só destino — a Prefeitura e os gestores do setor. 

DIVERSOS fatores contribuem para que Nova Friburgo seja considerada uma cidade turística, e, por isso mesmo, capacitada a receber milhares de visitantes durante todos os meses do ano. Natureza, serviços e infraestrutura garantem a comodidade dos friburguenses e visitantes, porém alguns itens ainda não são satisfatórios. Muitas calçadas da cidade estão pedindo reparos urgentes por parte das autoridades e dos proprietários. 

LOCAIS como a Praça Getúlio Vargas oferecem, em suas calçadas, um risco a mais para os pedestres, não bastassem as dificuldades enfrentadas no trânsito diário. Os buracos são ameaça permanente, principalmente aos idosos, e deveriam receber reparos imediatos. As reclamações enviadas a este jornal dão conta da extensão do problema, que atinge a inúmeras ruas em muitos bairros da cidade. 

A PREOCUPAÇÃO não se restringe aos friburguenses; atinge  também os turistas que visitam o município. Agora mesmo, a principal praça da cidade — a Getúlio Vargas — deverá sofrer intervenções para a poda dos eucaliptos, pois a temporada de chuvas é um risco permanente para transeuntes do local.

PARA SE MANTER como uma das mais visitadas cidades do interior do Estado, Nova Friburgo deve adotar medidas para o seu embelezamento, proporcionando um visual agradável não só para os moradores, mas também para aqueles que nos visitam. Calçadas, praças e jardins deveriam estar em harmonia com o desenvolvimento turístico, transformando-se em locais de socialização e convivência. 

O TURISMO é uma inegável fonte de renda do município e participação da comunidade. Pequenas atitudes, como a manutenção de calçadas, podem se transformar em grandes gestos em prol do turismo e da própria qualidade de vida da população. Igualmente, a manutenção de prédios e fachadas também se constitui em reforço para a imagem positiva do município, respeitando seu patrimônio histórico e preservando bens de valor arquitetônico.

O PODER PÚBLICO municipal, engajado no desenvolvimento da atividade turística, pode oferecer políticas de incentivo à manutenção de prédios e calçadas, por exemplo, através da redução de impostos, como o IPTU. O estímulo certamente trará efeitos positivos, ajudando na manutenção da cidade com evidentes benefícios. Tais práticas são adotadas em diversas cidades brasileiras e a resposta é sempre o reconhecimento e a participação da comunidade. E o aumento do número de visitantes.  


TAGS: