Dia de Nossa Senhora Aparecida é comemorado em várias comunidades

21ª edição do Cenáculo de Maria celebra a padroeira do Brasil
sexta-feira, 12 de outubro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Dia de Nossa Senhora Aparecida é comemorado em várias comunidades

Para celebrar o Dia de Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil, nesta sexta-feira, 12, a Diocese de Nova Friburgo programou diversas atividades. Uma das atrações é a 21ª edição do Cenáculo de Maria, que espera receber mais de mil fiéis, no ginásio esportivo Santa Paula Frassinetti, do Colégio Nossa Senhora das Dores, no Centro. Realizado em todo dia 12 de outubro pela Renovação Carismática Católica (RCC), o Cenáculo com Maria é considerado um momento de grande honra à Nossa Senhora. A programação inclui momentos de louvor, pregações, oração do santo terço, adoração, procissão e missa presidida pelo bispo diocesano, Dom Edney Gouvêa Mattoso.

A programação do Cenáculo com Maria terá início 9h com a entrada da imagem de Nossa Senhora Aparecida com participação dos jovens, Pastoral Familiar e catequese; 9h40, oração do terço e coroação da imagem da padroeira; 11h, pregação com o tema "Maria, mãe do primeiro amor"; 11h40, momento de adoração ao Santíssimo Sacramento. Após o almoço, tem animação às 13h30 e 14h, pregação e testemunho com o tema "Com Maria, ser sal da terra e luz do mundo", com a cantora católica Zezé Luz e o Movimento Pró-Vida da Diocese de Nova Friburgo. Às 15h, os fiéis se reúnem para o terço da misericórdia; 15h30 tem dança; 17h, procissão; 18h, missa solene e 20h, sorteio de rifa. Durante os intervalos, haverá a participação dos grupos de oração infantil e o “Goulaço”, organizado por universitários.

Celebrações também nos bairros e distritos

Na Paróquia de Sant´Anna, no distrito de Campo do Coelho, haverá carreata hoje às 16h com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, que sairá da capela Nossa Senhora Aparecida e Senhor dos Passos, em Três Picos; em direção à comunidade Nossa Senhora Aparecida e Santa Luzia, em Santa Cruz; 16h30 tem oração do terço e 17h, missa. No bairro Olaria, tem missa 19h na igreja de Nossa Senhora das Graças, seguida de novena na capela Nossa Senhora Aparecida.

Na capela dedicada à padroeira do Brasil, no loteamento Parada Folly, no distrito de Amparo, 8h tem repique dos sinos e oração da manhã. Logo após, café comunitário; 16h, será celebrada missa seguida de procissão. A programação se estende pelo fim de semana: amanhã, 13, às 19h30 tem missa e domingo, 14, 10h, missa solene seguida de almoço festivo (arroz, feijão, frango, salpicão, farofa e salada). Convites custam R$ 13.

No bairro Catarcione, a programação em louvor a Nossa Senhora Aparecida, acontece hoje na capela dedicada à santa, com oração do terço de hora em hora, das 8h às 14h e 17h, missa seguida de procissão e 20h, show com a Banda Os Kakarekos. Amanhã, 13, às 20h, tem show com Antônio Valério.

Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil

Em 1717, mais ou menos na segunda quinzena de agosto, a cidade de Guaratinguetá, no Vale do Paraíba, organizou uma grande festa para receber o governante da capitania de São Paulo e Minas de Ouro, o conde de Assumar, Pedro Miguel de Almeida Portugal e Vasconcelos. A intenção era que o prato principal do banquete que seria servido ao nobre, tivesse como ingrediente principal, peixes do Rio Paraíba do Sul, mas não era temporada de pesca, o que praticamente inviabilizou a missão dos pescadores Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso.

Depois de muitas tentativas sem sucesso e de estarem quase desistindo, os três rezaram para a Virgem Maria e pediram a Deus para que conseguissem os peixes. João Alves jogou, então, sua rede e, para sua surpresa, surgiu o corpo de uma imagem da santa sem a cabeça. Ao lançar novamente a rede, apanhou a cabeça da imagem, completando assim a figura da santa que, inteira, passou a pesar tanto que os três pescadores não conseguiram mais movê-la. A partir desse momento eles pescaram tantos peixes que se viram forçados a retornar ao porto e descarregar o volume para que a embarcação não afundasse.

Essa foi a primeira intercessão atribuída à Nossa Senhora Aparecida. Ao longo dos anos, vários outros milagres foram atribuídos à santa. A devoção à santa cresceu a cada dia, obrigando seus seguidores a construírem templos cada vez maiores para abrigar as pessoas, inclusive romeiros, que iam orar e adorar a imagem. A Basílica Nova, conhecida atualmente por levar milhões de peregrinos ao município de Aparecida, em São Paulo, começou a ser construída em 1955, recebendo os primeiros romeiros quatro anos depois. Mas as atividades religiosas, em definitivo, só passaram a acontecer a partir de outubro de 1982.

Ao visitar o Brasil, em 1980, o Papa João Paulo II consagrou a igreja como basílica e Santuário Nacional. Além disso, durante a presença do pontífice no país, o então presidente João Batista Figueiredo promulgou lei declarando o dia 12 de outubro, feriado nacional para “culto público e oficial à Nossa Senhora Aparecida”. Em 2016, quando o Papa Francisco esteve no país, elevou a basílica à catedral da Arquidiocese de Guaratinguetá-SP.

TAGS: