Dia D de vacinação contra sarampo e poliomielite teve baixa adesão

Faltam 11 dias para o fim da campanha de imunização contra as duas doenças
terça-feira, 21 de agosto de 2018
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
A fila no posto de Riograndina no último sábado (Foto de leitor)
A fila no posto de Riograndina no último sábado (Foto de leitor)

Faltam apenas 11 dias para o fim da campanha de vacinação contra sarampo e a poliomielite. No último sábado, 18, em todo o estado, foi realizado o Dia D de Vacinação, mas a procura pela imunização em Nova Friburgo ficou abaixo do esperado, mesmo com colaboração dos cinco Rotary Clubes do município (Nova Friburgo, Suspiro, Caledônia, Imperador e Olaria), que doaram 20 caixas térmicas com termômetros permitindo a extensão da campanha às unidades de saúde na periferia.

A vacina contra o sarampo deve ser tomada por todas as crianças com mais de 1 ano, independente da situação vacinal. Já as doses contra a pólio são aplicadas nas crianças de 1 ano e menos de 5 anos. No caso da poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida recebem a vacina VIP (Vacina Inativada Poliomielite). Já os menores de 5 anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, recebem a VOP (Vacina Oral Poliomielite), a gotinha. E todas devem tomar uma dose da vacina Tríplice Viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

No município a expectativa é vacinar cerca de dez mil crianças. Contudo, até a sexta-feira, 17, véspera do Dia D, menos de 10% do público-alvo havia sido vacinado, um número que fica muito abaixo do esperado, uma vez que na campanha do ano passado o município conseguiu atingir 86% da cobertura contra a pólio e 100% contra o sarampo.

A campanha nacional teve início no último dia 6 e vai até o próximo dia 31. De acordo com a enfermeira Juliana Sepúlveda, do posto de saúde Sylvio Henrique Braune, no Suspiro, a procura pela vacina ainda é tímida, mas a expectativa é de que a meta seja alcançada nos últimos dias de campanha. “Nossa meta é imunizar dez mil crianças, mas até agora não conseguimos vacinar nem um terço dessa meta. Pedimos aos pais que procurem os postos e vacinem seus filhos. Acredito que a procura aumente no final da campanha”, disse Juliana.

No sábado, cinco postos de saúde (Suspiro, Olaria, Conselheiro Paulino, Cordoeira e São Geraldo) estiveram abertos das 8h às 17h pelo Dia D. E, com o auxílio dos Rotarys Clubes, o município ampliou a campanha para as unidades de saúde da família de Lumiar, Vargem Alta, Stucky, Mury, Varginha, Amparo, Campo do Coelho, Centenário, São Lourenço e Riograndina, que funcionaram das 9h às 16h.

Para a campanha nacional foram disponibilizadas pelo Ministério da Saúde um milhão de doses de cada vacina. O município recebeu 5.350 vacinas VOP (gotinhas), enquanto a tríplice viral (contra caxumba, sarampo e rubéola) foram enviadas 5.050 doses.

 

TAGS: vacina | saúde