Dia D contra sarampo e poliomielite ocorre sem filas em Friburgo

Mutirão de vacinação acontece em todos os postos municipais de saúde do município, com apoio do Rotary
sábado, 18 de agosto de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
A vacinação no Posto Sylvio Henrique Braune, no Suspiro, nesta manhã de sábado (Foto: Guilherme Alt)
A vacinação no Posto Sylvio Henrique Braune, no Suspiro, nesta manhã de sábado (Foto: Guilherme Alt)

O Dia D de vacinação contra o sarampo e poliomielite, que acontece em todo o Estado do Rio, transcorreu sem problemas nem filas nos postos de Nova Friburgo ao longo deste sábado, 18. A campanha nacional teve início no último dia 6 e vai até o próximo dia 31. Todas as crianças entre 1 ano e 4  anos 11 meses e 29 dias devem ser vacinadas, independentemente de já terem recebido alguma dose ou não.

De acordo com a enfermeira Juliana Sepúlveda, do posto de saúde Sylvio Henrique Braune, no Suspiro, a procura pela vacina ainda é tímida, mas a expectativa é de que a meta seja alcançada nos últimos dias de campanha. “Nossa meta é imunizar dez mil crianças, mas até agora não conseguimos vacinar nem um terço dessa meta. Pedimos aos pais que procurem os postos e vacinem seus filhos. Acredito que a procura aumente no final da campanha”.

Em Nova Friburgo, cinco postos de saúde (Suspiro, Olaria, Conselheiro Paulino, Cordoeira e São Geraldo) estarão abertos das 8h às 17h para a campanha. Graças ainda a uma ação solidária dos cinco Rotarys Clubes do município (Nova Friburgo, Suspiro, Caledônia, Imperador e Olaria), que doaram 20 caixas térmicas com termômetros (foto), a campanha de vacinação foi estendida às unidades de saúde da família de Lumiar, Vargem Alta, Stucky, Mury, Varginha, Amparo, Campo do Coelho, Centenário, São Lourenço e Riograndina, que estarão abertas neste sábado, das 9h às 16h.

“Com essas caixas térmicas as doses das vacinas poderão ser transportadas com segurança e assim pretende-se facilitar a imunização de um número maior de crianças. A campanha vacinal vai até o fim do mês e a adesão ainda é baixa, em torno de 10% apenas. Esperamos que este Dia D, ao qual o Rotary abraça contribua para que mais crianças sejam vacinadas”, comentou Márcia Carestiato, do Rotary.     

A data é importante para aumentar a cobertura contra essas doenças, evitar o aumento de casos de sarampo e a reintrodução da poliomielite.  Todos os postos de saúde dos municípios estarão de portas abertas ao longo do dia. Para a campanha, foram distribuídas às prefeituras um milhão de doses de vacinas contra o sarampo e mais um milhão contra a poliomielite. Em Nova Friburgo, para prevenção contra a poliomielite, foram disponibilizadas 5.350 vacinas VOP (gotinhas), enquanto a tríplice viral (contra caxumba, sarampo e rubéola) foram enviadas 5.050 doses.

Em 2017, no Estado do Rio, a cobertura vacinal contra o sarampo foi 95% em crianças com menos de um ano e contra a poliomielite essa taxa ficou em 82%. Por isso, a importância do Dia D e demais fases da campanha para alcançar a meta de imunizar 95% do público-alvo.

Seguindo a recomendação do Ministério da Saúde, para a proteção contra a poliomielite, as crianças que não tomaram nenhuma dose durante a vida receberão a vacina VIP (Vacina Inativada Poliomielite). Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a VOP (Vacina Oral Poliomielite), a famosa gotinha. Sobre o sarampo, todas as crianças receberão uma dose da vacina Tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, independente da situação vacinal, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

 

  • A vacinação no posto de Campo do Coelho

    A vacinação no posto de Campo do Coelho

  • A fila da vacinação no posto de  Riograndina

    A fila da vacinação no posto de Riograndina

  • A vacinação no posto de Lumiar

    A vacinação no posto de Lumiar

  • A vacinação no posto de Olaria

    A vacinação no posto de Olaria

TAGS: vacina | saúde