Desafio Real

segunda-feira, 31 de agosto de 2015
por Jornal A Voz da Serra

FOI, SEM DÚVIDA, um gesto de sensibilidade do deputado Marcelo Freixo (Psol) propor — e conseguir, com unanimidade — a aprovação do título de Cidade Real a Nova Friburgo no plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Rio. Por iniciativa do vereador Professor Pierre, que encaminhou a solicitação, o município recupera a sua titularidade de única cidade do país a ser fundada a partir de um decreto real, em 16 de maio de 1818. 

TAL DESIGNAÇÃO impulsiona os setores da cultura e do turismo no município e aponta para uma nova realidade, onde os dois setores deverão se esforçar. Chegando aos 197 anos, Friburgo tem pela frente os desafios de uma cidade contemporânea. Sob todos os aspectos, bons e ruins, a sociedade friburguense absorve as tendências, as expectativas e as diversas culturas do país e traduz para o cotidiano a sua forma de viver.

COMO muitas cidades brasileiras de médio porte, Nova Friburgo vive permanentes desafios para possibilitar uma boa qualidade de vida para a população. Educação, trabalho, segurança pública e saúde são questões que nem sempre atingem seus objetivos, sendo motivo de preocupação de toda a comunidade e também dos governos.

GRAÇAS AO número de indústrias, um forte comércio e uma extensa rede de prestadores de serviços, o município se firma como polo de desenvolvimento regional com um PIB (Produto Interno Bruto) em cerca de R$ 3,2 bilhões (23º do estado e 205º do país), um considerável mercado de trabalho e uma relativa qualidade de vida. É preciso, agora, buscar novas formas de manter o que já foi obtido, expandindo-se ainda mais.

O TURISMO se apresenta como uma das mais fortes tendências econômicas da cidade, fortalecendo-se com o anúncio do governo estadual para a implantação de diversos equipamentos, dentre os quais um centro de convenções. O crescente aumento do número de turistas na região comprova a importância do complexo hoteleiro friburguense, e as previsões são as mais otimistas.

MAIS UMA vez a natureza mostra a sua generosidade, e Nova Friburgo se beneficia enormemente com a Mata Atlântica em seus limites. Tema de incansável discussão, o meio ambiente mais equilibrado é a nossa moeda verde que poderá dar lucros permanentes. A cidade está caminhando para soluções ambientais maduras e a expectativa é de que o desenvolvimento sustentável não seja apenas uma frase de efeito.

COM O TÍTULO de “Cidade Real”, a caminhada de Nova Friburgo prossegue com seus altos e baixos, suas alegrias e tristezas, expectativas e perspectivas de crescimento. Não são sonhos impossíveis. Ao contrário, sua população empreendedora não está desatenta ao futuro do país e acredita no progresso e nas boas possibilidades que se apresentam. Vamos, pois, comemorar e nos preparar para os futuros desafios.

TAGS: Turismo | Cidade Real | economia | indústria