Depois da Itália, banda Euterpe vai homenagear o Dia de Portugal

Estudantes também vão reverenciar Samuel Antônio, o maestro fundador
sexta-feira, 08 de junho de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Depois da Itália, banda Euterpe vai homenagear o Dia de Portugal

Com uma agenda intensa este mês, que se iniciou com o concerto da noite do último dia 2, no Teatro Municipal Laércio Ventura, como parte das comemorações do Dia Nacional da Itália, a Sociedade Musical Real Banda Euterpe Friburguense continua com suas apresentações prometendo encantar diferentes públicos. Neste domingo, 10, a banda Euterpe estará representada por um grupo de músicos na celebração do Dia de Portugal, da Língua e da Raça (data da morte de Luis de Camões, em 1580). A solenidade ocorrerá, na panóplia da Praça do Suspiro, a partir das 10h, com hasteamento das bandeiras de Portugal e dos demais países formadores de Nova Friburgo, além das bandeiras do Brasil, do Estado do Rio e de Nova Friburgo. A festividade tem a organização da representação portuguesa no município, da Associação das Colônias de Nova Friburgo (Ascofri) e da prefeitura.

Na próxima terça-feira, 12, a Euterpe também marcará presença na festa de Santo Antonio (que inclusive consta de seus estatutos desde a fundação, em 1863), na Praça do Suspiro, quando a capela em honra ao santo completará 134 anos de inauguração.  

Estudantes em jogral

Na celebração do Dia Nacional de Portugal, segundo informa Fátima Serafim, integrante da representação lusitana no município, haverá uma participação especial de um grupo de alunos da Escola Municipal Iza Saippa Ranucci, de Duas Pedras. “Desde o ano passado, estamos realizando projetos em conjunto com a escola para homenagear portugueses que se destacaram na história de Nova Friburgo”, conta Fátima acrescentando que, este ano, o homenageado será o lisboeta Samuel Antonio dos Santos, o maestro de bordo que fundou a Sociedade Musical Beneficente Euterpe Friburguense, a partir de uma promessa ao seu santo de devoção, Santo Antonio. “As crianças apresentarão um jogral sobre a vida do maestro Samuel, enquanto a presença de músicos da Euterpe ainda ajudará a abrilhantar ainda mais e representar esse ilustre personagem de nossa história”, acrescentou.

Apresentação no Dia da Itália foi um sucesso

Sob a regência de seu maestro titular, Nelson José da Silva Neto, o concerto da Euterpe no último fim de semana em homenagem a Itália teve um repertório especial, mesclando composições italianas e brasileiras. Iniciada com as apresentações dos hinos do Brasil, da Itália e de Nova Friburgo, a apresentação constou ainda de números a exemplo de ‘Funiculi-Funiculá’, de Peppino Turco e Luigi Denza; ‘Ponteio’, de Edu Lobo (arranjo de Hudson Nogueira); ‘Con Te Partirò (Francesco Sartori e Lucio Quarantotto); ‘Feira de Mangaio’, de Sivuca e Glória Gadelha; ‘Dio, Come Ti Amo’ (Domênico Modugno); ‘Wave’ (Tom Jobim); ‘Italian Holiday’, com arranjo de Robert Longfield; ‘Seleção Tim Maia’, ‘Grandes temas de filmes italianos’ e ‘ Aquarela do Brasil’, de Ary Barroso.

 A noite foi uma realização conjunta da Casa D’Itália de Nova Friburgo, presidida por Sandro Sueira Celano; da Secretaria Municipal de Cultura e levou ao Teatro Laercio Ventura um considerável publico, contando ainda com as participações das demais representações dos países formadores de Nova Friburgo.

Ligações ítalo-portuguesas

Membro de tradicional família italiana, o professor João Ângelo Martignoni aproveitou para destacar que, além da origem portuguesa da Euterpe Friburguense, a banda também registra a presença italiana em sua formação: o seu bisavô Elviro Ernesto Martignoni, que era músico e artista plástico estava entre os fundadores da agremiação musical, em 26 de fevereiro de 1863, juntamente com membros das famílias Tingly, Berçot, Sardou e Bravo, convidados do maestro Samuel Antonio dos Santos, a constituírem a Sociedade Musical, desde quando Nova Friburgo era apenas uma vila, ainda prestes a completar 45 anos de existência.

TAGS: