De malas quase prontas: alunos do Cefet fazem vaquinha para participar de intercâmbio

Eugênio Gomes e Lyllys Galhardo foram contemplados em programa que oferece bolsas de estudo fora do país
sexta-feira, 03 de fevereiro de 2017
por Dayane Emrich
(Foto: Reprodução Facebook)
(Foto: Reprodução Facebook)

Faltam apenas alguns dias para os estudantes Lyllys de Souza Galhardo, de 20 anos, e Eugênio Fernandes Gomes, de 23, embarcarem para o que promete ser uma das melhores e grandes experiências das suas vidas. Alunos do terceiro período do curso de graduação em Gestão de Turismo, do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet) Nova Friburgo, eles participaram de um processo seletivo em 2016 e, por conta dos bons resultados, ganharam uma bolsa cada para estudar durante cinco meses em uma universidade fora do país. Apesar do sonho estar próximo de virar realidade, os estudantes estão em busca de ajuda para comprar as passagens, já que o programa de intercâmbio não custeia os gastos com transporte.

“Todos os anos são escolhidos dois alunos para fazer a viagem. Esse ano, nós fomos os contemplados em Nova Friburgo. De acordo com o programa, a gente recebe uma bolsa para se manter no país de destino durante cinco meses de viagem. No entanto, todas as despesas de deslocamento saem do nosso bolso”, explicou a jovem Lyllys, acrescentando que os gastos com visto e a passagem somam quase R$ 4 mil. “O visto para estadia temporária custa R$ 280 e a passagem para Portugal R$ 3500, considerando ida e volta. Isso de cada um, ou seja, quase R$ 8 mil”.

Para não perder a oportunidade de estudar em outro país, conhecer lugares diferentes e vivenciar uma nova cultura -- com quase tudo pago -- a jovem se juntou ao amigo e, em dezembro de 2016, resolveu rifar uma cesta de Natal. O primeiro objetivo: arrecadar dinheiro para o visto. “Para nossa surpresa, pois não imaginávamos que daria tão certo, conseguimos R$ 900, pagamos o visto e ainda nos sobrou um pouquinho já para as passagens”, disse Lyllys.

A jovem conta ainda que “depois da rifa a gente pensou em fazer algo maior e que envolvesse mais pessoas para ajudar na compra da passagem e, como consequência, realizar esse sonho de estudar fora. Foi então que decidimos realizar uma uma vaquinha online. Assim, qualquer pessoa pode depositar qualquer quantia na nossa conta para nos ajudar”, falou. De acordo com Lyllys, apenas R$ 20 foram doados, mas os dois esperam que com a divulgação em redes sociais e na imprensa local, eles consigam arrecadar uma quantia maior.

Questionada sobre a experiência de viver em outro país, Lyllys falou sobre a realização de um sonho. “Acho que todo mundo tem o desejo de viajar para outro país, só não sabia que isso aconteceria tão cedo comigo. O coração está a mil por hora e a ansiedade e o nervosismo aumentam a medida que se aproxima o dia da viagem.  Estudar em terras lusitanas vai ser uma experiência singular. Vou ter a oportunidade de ser independente e acabar com algumas mordomias que o lar doce lar propõe. Além disso, poderei aproveitar de maneira extraordinária a chance de estudar turismo em um país altamente preparado para tal. Tudo parece um sonho. Só terei a convicção de que é real quando eu estiver em Portugal”, exclamou.    

Sem esconder a ansiedade, Eugênio contou que a viagem será a junção de diversas experiências “inéditas”. “Essa viagem representa um turbilhão de emoções. Será a primeira vez que vou andar de avião, a primeira viagem pra outro país, a chance de estudar fora, conhecer novos lugares e, principalmente, vivenciar o turismo, nosso objeto de estudo. Essa oportunidade é única e queremos aproveitá-la ao máximo. Voltar depois desses seis meses não só com nossas malas, mas com muitas lembranças inesquecíveis e transformadoras na bagagem”, pontuou.

Como contribuir:

Para ajudar os estudantes a embarcarem no voo rumo a Portugal, basta acessar o endereço eletrônico https://www.vakinha.com.br/vaquinha/nos-ajude-a-ir-para-portugal e clicar no ícone “contribua”, no topo da página. Depois, preencha os campos nome, e-mail, data de nascimento, telefone, CPF, valor e a forma de pagamento. “ É muito simples para contribuir; o pagamento pode ser feito por boleto ou cartão. O site é totalmente seguro e qualquer quantia ajudaria muito a gente”, disse a jovem.

Quem quiser conhecer um pouco mais sobre Lyllys e Eugênio, pode acessar também a página “Olá, rapariga”, no Facebook. Depois que tiverem já em terras portuguesas, os estudantes pretendem ainda divulgar em um canal do Youtube, “O Diário de viagem de dois intercambistas”, todas as aventuras vividas em solo internacional.  

 

TAGS: intercâmbio | Cefet