CPI da Saúde: Vanderléia Lima esclarece seu voto

Apresentação do relatório final foi feito durante a última quinta-feira no plenário do Legislativo
sábado, 10 de dezembro de 2016
por Jornal A Voz da Serra
Vereadora enviou seu relatório ao Ministério Público
Vereadora enviou seu relatório ao Ministério Público

 A vereadora Vanderléia Lima procurou a redação de A VOZ DA SERRA na manhã de sexta-feira, 9, para esclarecer o teor de seu voto na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada na Câmara de Vereadores para apurar possíveis irregularidades na gestão da saúde pública em Nova Friburgo. 

A apresentação do relatório final da CPI foi feito durante toda a última quinta-feira, 8, no plenário do Legislativo friburguense. Na ocasião, a reportagem do jornal tentou contato com a vereadora para ouvir seu parecer sobre a questão, mas não obteve êxito. 

No dia seguinte, a vereadora Vanderléia  afirmou que “manteve preocupação com o desfecho do relatório da CPI durante toda a sua participação, uma vez que o seu compromisso é com o povo friburguense e não poderia se furtar disto”, argumentou. 

O relatório da vereadora foi composto de 327 páginas e vários apensos. Ela alegou ainda que, mesmo em função do pouco espaço de tempo que possuiu para preparar o relatório, enfrentou todas as matérias que compuseram e autorizaram a abertura da CPI. 

Foram computados dois votos a favor do relatório e dois votos contra, cabendo então o desempate ao presidente da CPI, vereador Cláudio Damião. 

A vereadora Vanderléia afirma ainda que encaminhou seu relatório ao Ministério Público para maiores averiguações e esclarecimentos.

A CPI da Saúde foi suspensa por liminar tão logo a vereadora assumiu a relatoria. Retornou em final de agosto, o que demandou, segundo Vanderleia, “um esforço absurdo para que o relatório fosse entregue na data e enfrentando todos os pontos da CPI. Foram milhares de folhas de processos analisados e seus apensos e duas liminares para suspensão, fato que foi enfrentado com bravura para que o relatório estivesse disponível na Câmara na data prevista aprazada e que de fato ocorreu”, disse.  

A vereadora entendeu ser o encaminhamento ao Ministério Público a melhor decisão pelo fato de órgão ser o mais aparelhado para maiores investigações. 

Ao longo da próxima semana, A VOZ DA SERRA ouvirá demais envolvidos na CPI para que cada um possa dar sua versão do caso.

TAGS: CPI da Saúde