Chuva ajuda bombeiros no combate a focos de incêndio espalhados por Friburgo

Só Granja Spinelli teve 200 mil metros de mata consumidos por queimadas desde o início do mês
segunda-feira, 05 de agosto de 2019
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
Combate a um foco no Cascatinha (Foto: Pedro Bessa)
Combate a um foco no Cascatinha (Foto: Pedro Bessa)

Mal agosto começou e o 6º Grupamento de Bombeiro Militar (GBM) de Nova Friburgo continua trabalhando bastante para combater diversos focos de incêndio em vegetação pela cidade. No mês passado, foram dezenas de queimadas que consumiram milhares de metros quadrados de mata. A virada no tempo do último fim de semana e a serviu para auxiliar o trabalho dos bombeiros e, durante o domingo, 4, e a segunda-feira, 5, a corporação não foi acionada para nenhuma ocorrência de queimada. 

Segundo informações do 6ºGBM, da última quinta-feira, 1, até o sábado, 3, os bombeiros atuaram em três ocorrências de fogo em vegetação. A primeira, na subida do Caledônia, de pequeno porte, que consumiu uma área de 100 metros quadrados. Em outro chamado, desta vez no na Chácara do Paraíso, a corporação rapidamente controlou o fogo que queimou uma área de 200 metros quadrados.

Granja Spinelli perdeu 200 mil metros de mata

A terceira ocorrência e que deu mais trabalho para os agentes do 6ºGBM foi na Granja Spinelli, onde o fogo consumiu uma área estimada em cerca de 20 mil metros quadrados. Se somado aos outros casos registrados desde o início do mês de julho, estima-se que 200 mil metros quadrados de área - o equivalente a 28 campos de futebol - tenham sido afetadas pelo fogo.

Segundo o comandante do 6º GBM, tenente-coronel Thiago Nunes Alecrim, equipes ainda trabalhavam na manhã de sábado, 3, fazendo o rescaldo para evitar a retomada do fogo com equipes em terra e o auxílio do helicóptero da corporação. Ainda de acordo com ele, como o local era bastante íngreme e de difícil acesso, os bombeiros tiveram dificuldades para combater as chamas.

“Tivemos uma atuação muito complexa na Granja Spinelli, pois os focos de incêndio estavam em áreas de difícil acesso. Além disso, o trabalho era urgente para evitar a propagação até a Pedra das Catarinas, que fica bem próxima ao local atingido pelo fogo”, disse o comandante Alecrim.

Chuva do fim de semana amenizou a situação

Mas a virada no tempo que trouxe chuva no fim de semana acabou se tornando uma aliada dos bombeiros e ajudou a combater alguns focos de incêndio pela cidade. Ainda de acordo com o comandante Alecrim, embora o índice pluviométrico tenha sido pequeno, a chuva que caiu foi fundamental porque elevou o nível de umidade do ar.

Última quinzena de julho registrou 43 focos de incêndio

A chuva veio em boa hora. Somente nos últimos 15 dias de julho, o Corpo de Bombeiros registrou 43 focos de incêndio em vegetação em Nova Friburgo, uma média de quase três casos de queimadas por dia no período.

Somando todas as ocorrências, a área de mata atingida na cidade é de 209.580 metros quadrados, o equivalente a quase 30 campos de futebol. E para combater tantos focos de incêndio, o 6º GBM precisou utilizar mais de 134 mil litros de água. Até agora, os bairros mais atingidos foram Córrego Dantas, Cascatinha, Olaria, Chácara do Paraíso, Alto do Catete, Vila Amélia, Catarcione, Conselheiro Paulino e Granja Spinelli. 

 

TAGS: fogo