Centro de Referência da Mulher comemora data especial com desfile e show

O restaurante Rei Lear, no Cônego, será a passarela do evento, que receberá empresários e representantes de diversos setores da sociedade.
sábado, 26 de novembro de 2016
por Jornal A Voz da Serra
Para a coordenadora do Crem, a advogada Rosângela Cassano, o evento também ajuda a divulgar o trabalho da Secretaria de Assistência Social (Foto: Arquivo A VOZ DA SERRA)
Para a coordenadora do Crem, a advogada Rosângela Cassano, o evento também ajuda a divulgar o trabalho da Secretaria de Assistência Social (Foto: Arquivo A VOZ DA SERRA)

A partir de terça-feira, 29, até 6 de dezembro, o Centro de Referência da Mulher (Crem) vai realizar várias atividades em diversos pontos da cidade para marcar a data da criação do "Dia nacional de mobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheres", instituído no Brasil, pela lei 11.489/2007.

O restaurante Rei Lear, no Cônego, será a passarela do evento, que receberá empresários e representantes de diversos setores da sociedade. Da programação constam desfiles e shows musicais. Peças de roupas e outros acessórios serão leiloados e todo o dinheiro arrecadado será em benefício do Centro para a festa de encerramento das mulheres assistidas e para complementação da produção de perucas do projeto Casca de Cebola.

Para a coordenadora do Crem, a advogada Rosângela Cassano, o evento também ajuda a divulgar o trabalho da Secretaria de Assistência Social. Ela avisa que o desfile está aberto para todos: “É  gratificante ver como muitos estão apoiando o evento também nas redes sociais e, a cada dia, mais pessoas estão engajadas no projeto de conscientização de violência contra mulher.” Mais informações pelo telefone (22) 2525-9226

Sobre os movimentos relacionados

O dia 6 de dezembro foi instituído no Brasil, pela lei 11.489/2007, como o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres. A data remete a um evento ocorrido em 1989, em Montreal, no Canadá. Marc Lepine, um jovem de 25 anos invadiu uma aula da Escola Politécnica. Ele ordenou que os homens se retirassem e começou a atirar, assassinando 14 mulheres. O rapaz suicidou-se em seguida. Marc deixou uma carta justificando o ato: que não suportava a ideia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente masculino.

A campanha 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres é uma mobilização anual, praticada simultaneamente por diversos atores da sociedade civil e poder público engajados nesse enfrentamento. Desde sua primeira edição, em 1991, já conquistou a adesão de cerca de 160 países.

Mundialmente, a campanha inicia-se em 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo 6 de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

O trabalho do Crem

O Centro de Referência da Mulher em Nova Friburgo presta acolhida, acompanhamento psicológico, social e orientação jurídica às mulheres em situação de violência (violência doméstica e familiar contra a mulher – sexual, patrimonial, moral, física, psicológica; tráfico de mulheres, assédio sexual; assédio moral; etc) de forma gratuita e sigilosa.

TAGS: Mulher