Ainda o clima

quarta-feira, 02 de dezembro de 2015
por Jornal A Voz da Serra

OS CHEFES de Estado de nações desenvolvidas, em desenvolvimento e subdesenvolvidas se encontram em Paris para, possivelmente, assinarem acordo para a diminuição da emissão de gases causadores do aquecimento global. Eles serão “os caras” capazes de limitar o efeito estufa no planeta. A chance de um final feliz ainda está distante, porém, o esforço conjunto aponta para a necessidade imediata de se tomarem medidas preventivas.

LOCALMENTE, no caso friburguense, as preocupações guardam as proporções da tragédia de 2011, porém, o município faz parte do conjunto das 5.564 cidades do país que sofrem os efeitos das queimadas, a vilã brasileira causadora do aquecimento global. A preocupação torna-se maior quando se constata que as matas friburguenses são dominadas pela Mata Atlântica.

NO ESPLENDOR de seu primitivismo, a Mata Atlântica ocupava 1 milhão e 300 mil quilômetros quadrados das terras brasileiras, margeando o Oceano Atlântico, estendendo-se por quatro regiões do país. Hoje, restam apenas 100 mil quilômetros quadrados, sendo um pedaço em solo friburguense. Porém, embora pequeno, nosso rico patrimônio não está fora do alcance dos incêndios florestais. 

A CONSERVAÇÃO e preservação em Nova Friburgo, alinhada com as demais áreas de Mata, é de fundamental importância para a manutenção do equilíbrio ecológico da região como um todo. Ainda que fragmentada, ela assume um papel estratégico em nossas vidas, já que contribui de forma decisiva na regulação do clima e regime de chuvas, sem falar na fertilidade dos solos, encostas e, especialmente, garantindo os mananciais que abastecem boa parte das populações em sua área de abrangência.

COM UMA crescente participação da sociedade civil organizada, já podemos sentir uma desaceleração no processo de destruição dos nossos ambientes naturais, o que gera uma expectativa favorável de sua perpetuação para as futuras gerações. Porém, nunca é demais permanecermos atentos às agressões ambientais que põem em risco a manutenção da área de nossa Mata Atlântica. Nova Friburgo está no clima, está atenta.

TAGS: