Ação feminina

terça-feira, 27 de outubro de 2015
por Jornal A Voz da Serra

EMBORA A campanha nacional Outubro Rosa, dirigida à sociedade e às mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, revele uma preocupação com a saúde da mulher, reforçando o caráter protecionista com o sexo feminino, outros eventos mostram que o caminho a ser percorrido por elas ainda é longo e, muitas vezes, penoso. Os casos de violência contra a mulher persistem no país.

BALANÇO DA Central de Atendimento à Mulher, o “Ligue 180”, mostra que 179 relatos de violência foram feitos por dia, somente no primeiro semestre de 2015. A secretária especial de Políticas para as Mulheres, Eleonora Meneccuci, considera uma “doença social” os casos de violência contra a mulher. Para ela, o Brasil vive uma epidemia. “Chamamos as doenças que acontecem em todas as regiões e todas as classes de epidemia.”

PREOCUPADOS com o avanço desta “epidemia”, os organizadores do Enem jogaram mais luz sobre a questão ao introduzirem o tema de redação do exame deste ano, que abordou a cultura da agressão contra a mulher. Quase sete milhões de pessoas, sendo que cerca de 45% são mulheres, pensando sobre a persistência da violência contra mulher é uma visibilidade jamais vista.

NOVA FRIBURGO tem uma população predominantemente feminina, e que participa modestamente do processo político. Poucas mulheres decidiram participar da vida pública: além de uma vice-prefeita, atualmente apenas uma mulher ocupa uma cadeira na Câmara Municipal.

A SENSÍVEL percepção feminina pode em muito ajudar para o desenvolvimento das cidades discutindo temas que são de interesse de toda a sociedade. Desde a violência contra a mulher à saúde, educação, segurança e emprego. Os problemas são os mesmos também em Nova Friburgo. As dificuldades são as mesmas para homens e mulheres, e os sonhos são os mesmos.

EQUACIONAR esta relação através de uma maior participação feminina é o que deveria acontecer, para termos uma representatividade compartilhada com todos os interesses.

TAGS: