Votação escolherá nome para o ‘urselho’ do Cadima

Mascote faz sucesso e viraliza nas redes; Shopping Leblon e AquaRio, na capital, também têm os seus
terça-feira, 27 de março de 2018
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
O urso fantasiado de coelho do Cadima (Reprodução da internet)
O urso fantasiado de coelho do Cadima (Reprodução da internet)

Podem parar com as piadinhas. O “urselho” do Cadima Shopping, que viralizou nas redes sociais dos friburguenses entre emojis de espanto e risadas, só porque deixava aparecer as orelhas redondas de urso junto com as compridas de coelho, tem um “gêmeo” também no Shopping Leblon (foto), um dos mais sofisticados da Zona Sul do Rio. Lá, como informou o jornalista Girlan Guilland, o “urselho” carioca - por sinal, bem mais bronzeado que o friburguense - ganhou o imponente nome de Afrânio, que batiza a avenida do shopping (Afrânio de Mello Franco).

Aqui, ainda há tempo de batizar o grandalhão que desde o Natal, quando ganhou os corredores do shopping da Rua Moisés Amélio, ainda na pele de um urso gigante segurando bolas de gás, não parou mais de fazer sucesso. Como as filas para fazer foto junto dele não cessam, a direção da Associação de Lojistas do Cadima Shopping (Alcas) está promovendo uma votação entre os clientes para escolher o nome daquele predestinado a ser o mascote oficial do estabelecimento. Não é piada não: a lista inclui os nomes de Moisés, Amélio e Totti.

Para votar, basta ir pessoalmente ao shopping e assinalar o nome favorito. O resultado será divulgado logo depois da Páscoa.

Mas essa coisa de “urselho” não é nova não. O AquaRio, na Zona Portuária da capital, também tem o seu mascote, um “tubarelho” - mistura de tubarão com coelho (foto). Em 2016, na São Paulo Fashion Week, o publicitário paulista Bruno Dellavega também lançou um “urselhinho” de pelúcia para a campanha do cartão Elo: tratava-se de um mascote ofertado aos clientes vips do cartão. Não faltaram modelos e atrizes fazendo poses ao lado do urselho gigante da Elo (foto), enquanto clientes se engalfinhavam por um exemplar em miniatura.

No caso do “urselho” do Cadima, engana-se quem pensa que o ursão do Natal foi reaproveitado. Segundo a agência Fábrica de Ideias, que desenvolve as campanhas da Alcas, o “urselho” foi reconstruído do zero para a Páscoa, até porque estava combalido de tanto as crianças brincarem com ele.

A ideia, segundo o gerente-geral do Cadima, Luiz Fernando Oliveira, é usar o urso-mascote em todas as datas comemorativas do ano - Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Namorados, festas juninas, Copa do Mundo, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Natal etc. - sempre fantasiado de algum personagem. Vamos ver o que vem por aí...

TAGS: