Usina Cultural apresenta a peça “Utopia D - 500 anos depois”

Espetáculo é baseado em obra de autor inglês, chanceler de Henrique VIII
sexta-feira, 30 de agosto de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Usina Cultural apresenta a peça “Utopia D - 500 anos depois”

A peça teatral Utopia D – 500 anos depois”, que apresenta trechos da obra do escritor inglês Thomas More, publicado em 1516, é atração hoje, 30, às 19h30, na Usina Cultural Energisa (Praça Getúlio Vargas, 55), com apoio da Fundação Ormeo Junqueira Botelho e patrocínio da concessionária Energisa, Em Utopia D, o  autor cria uma ilha-reino onde seria possível uma sociedade sem propriedade privada e sem intolerância religiosa, e as condutas sociais seriam regidas pela razão, não pelo autoritarismo do rei ou da Igreja. Através de um texto do século 16, a peça faz uma reflexão sobre fatos dos séculos 20 e 21, e sobre as possibilidades da vida em sociedade hoje.

A direção de Moacir Chaves aposta em um espetáculo provocador e bem humorado, com ênfase na comunicação entre palco e plateia, em busca de uma reflexão conjunta. Para isso, convidou dois atores com muita experiência em comédia e grande desenvoltura no trabalho corporal, Josie Antello e Júlio Adrião. A classificação etária da peça é 14 anos e os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia).  

Quem foi Thomas More

Thomas More (1478-1535) foi um político, humanista e diplomata inglês, membro do parlamento e chanceler no reinado de Henrique VIII. Educado para ser padre, com 13 anos foi enviado para Canterbury, onde passou quatro anos em um mosteiro. No entanto, concluiu que não tinha vocação para o sacerdócio. Permaneceu profundamente religioso durante toda a sua vida.

Decidido a seguir os passos do pai, formou-se em Direito na Universidade de Oxford, e em 1504, tornou-se membro do Parlamento. Os debates parlamentares lhe valeram títulos honoríficos das universidades de Oxford e Cambridge. Apesar de seus deveres públicos, More foi um escritor influente. Em 1516, publicou a que se tornaria sua obra mais importante “Utopia” – uma descrição de uma sociedade ideal, regida pela lei e pela religião, contrastando com a realidade repleta de conflitos da política da época. Em 1518, escreveu “A História de Ricardo III”, considerada a primeira obra-prima da historiografia inglesa.

Utopia

A palavra “utopia”, que em grego significa “em lugar nenhum”, foi usada por Thomas More para designar uma ilha imaginária descrita em sua obra “Sobre o melhor estado de uma república e sobre a nova ilha Utopia”. Em “Utopia”, More descreve um estado imaginário situado numa ilha, uma Inglaterra ideal, governada por uma assembleia eleita, responsável por evitar os desequilíbrios sociais e garantir a igualdade dos cidadãos. A obra fez muito sucesso na época e mais tarde foi admirada pelos socialistas que a viram como uma crítica poderosa da exploração econômica pelos estados europeus.

 

TAGS: Teatro