Uma má ideia

sexta-feira, 02 de setembro de 2016
por Jornal A Voz da Serra

FENÔMENO já bastante conhecido e utilizado para revelar o comportamento do brasileiro em geral, as redes sociais protagonizam atitudes que abordam críticas pertinentes, comentários jocosos, opiniões partidárias, piadinhas e outras manifestações. As redes sociais são um espaço da livre manifestação e vêm crescendo cada vez mais, quer gostem ou não. 

NA ATUAL campanha eleitoral não são poucos os que utilizam estes veículos para a divulgação de seus nomes e propostas. Candidatos a prefeito e vereador adotaram o Faceboook, o Twitter e o WhatsApp, além de e-mails como forma de chegarem aos eleitores, a maioria das vezes usando os meios eletrônicos de forma correta. Porém, alguns usam as novas formas de comunicação de maneira inapropriada, zombeteira e de profundo mau gosto. 

PROPOSTAS irrealizáveis, mentiras grotescas, projetos utópicos, além de muita gozação, em nítido descumprimento e à revelia da legislação eleitoral estão se propagando nas redes, causando risos ingênuos, adesões irresponsáveis, incitando o eleitorado a aderir ao voto de protesto, sem qualquer pretensão cívica de oferecer bons serviços à comunidade. Causam, sim, um desserviço a quem pretende aprimorar o processo eleitoral para o bem do sofrido povo brasileiro. 

CANDIDATOS em Nova Friburgo, no afã de se fazerem chegar aos eleitores, estão abusando das facilidades da Internet para achincalhar a classe política, achando que, assim agindo, cairão nas graças do eleitorado, conseguindo preciosos votos. Porém, é indiscutível a campanha negativa que fazem. Trabalham contra a política, depreciam a classe que procura se reerguer dos malefícios já causados ao país e não oferecem alternativas construtivas para a melhoria do desempenho dos nossos futuros representantes. 

O BRASIL está conseguindo, a duras penas, sair da enorme crise econômica, política e moral que viveu nos últimos anos. A eleição municipal de 2016 é um desafio para os que desejam um país mais desenvolvido e abre as portas para que uma nova classe política consiga superar os vícios do passado e chegue ao poder com proposições de melhoria para toda a população. Não será com a rebeldia que conseguiremos atingir tais objetivos.

PARA QUEM enxerga um futuro melhor, livre das amarras da corrupção e do jogo de interesses corporativos, esta é uma boa oportunidade. Acreditamos que a cada eleição surge uma nova chance de aprimorarmos a nossa jovem democracia. E isto se faz com compromissos sérios e bem intencionados. Não será com o achincalhe e a zombaria que conseguiremos virar esta triste página de nossa História. Quem deseja o melhor, que faça o melhor. Eleição é coisa séria e não um circo de futilidades protagonizado por pessoas irresponsáveis e sem obrigações com a sociedade.

 

TAGS: Eleições 2016