Time do Alto de Olaria fatura a Supercopa SAF

Equipe vence o São Lourenço por 1 a 0 e se sagra campeã, pela primeira vez, da disputa mais importante do futebol amador de Nova Friburgo
terça-feira, 25 de julho de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Festa do Unidos do Alto: equipe supera o São Lourenço e leva taça inédita para o Alto de Olaria
Festa do Unidos do Alto: equipe supera o São Lourenço e leva taça inédita para o Alto de Olaria

Do Alto de Olaria para o topo do futebolamador de Nova Friburgo! O trabalho desenvolvido com a comunidade local, retocada por escolhas pontuais, fizeram da “família”, como ela própria se intitula e canta, campeã da Supercopa SAF 2017. E não foi necessário dar espetáculo, até porque o adversário teve os méritos para chegar à decisão e fazer um grande jogo, decidido com o gol de Willian Catata aos 28 minutos do primeiro tempo. No equilibrado, disputado e emocionante duelo, o Unidos do Alto fez do nome a sua bandeira, subiu o mais alto degrau de sua história e conquistou o título máximo do futebol amador friburguense pela primeira vez.

Antes de a bola rolar, diversas atividades aconteceram no complexo esportivo em Stucky. Teve amistosos para os meninos de seis e sete anos, e torneio para a categoria sub-10, vencido pelo Friburguense. Fora das quatro linhas, brinquedos e distribuição de pipoca e algodão-doce para as crianças. Um domingo para ficar na história do esporte amador de Nova Friburgo.

Alto sai na frente

Todos os ingredientes para uma grande decisão se misturavam no estádio Marcio Branco. Torcedores em bom número, autoridades e imprensa presentes. Arbitragem profissional, de Luiz Antônio Silva Santos, o Índio, e duas equipes dispostas a fazerem história. Jogadores conhecidos de ambos os lados, que passaram por divisões de base de grandes clubes ou no próprio Friburguense. A receita estava pronta e foi posta em campo a partir do apito inicial.

O São Lourenço começou com a posse de bola, no campo de ataque, enquanto o Alto exercia a característica marcação forte. Apesar do panorama, o primeiro lance de perigo foi do Unidos do Alto, em finalização de longa distância. Felippe bateu firme, John Kennedy deu rebote, mas conseguiu segurar firma na sequência. A segunda tentativa do volante, também de longe, não passou tão perto, mas reforçou a impressão de uma equipe que arriscava mais nos primeiros 15 minutos. O São Lourenço conseguiu levar perigo pela primeira vez na bola parada, em desvio de cabeça à esquerda de Deyvid. Poucas eram as oportunidades de fato. Duas delas quase levaram maior perigo a partir de dois erros: um na saída de bola do Alto e outro no cruzamento não afastado pela defesa do time da zona rural, aos 22.

Jogo assim geralmente é decidido nos detalhes. Num lance oportuno, de talento ou inspiração. O Unidos do Alto o fez na coletividade: o lançamento preciso do campo de defesa encontrou Taruan, nas costas da zaga. De primeira, ele rolou para o meio da área, onde estava Willian Catata para apenas desviar e fazer o primeiro da equipe do Alto de Olaria aos 28 minutos. O São Lourenço, que já havia perdido o seu camisa dez, Diogo, por conta de uma lesão, tentou responder de forma imediata. A bem da verdade, o ritmo diminuiu, e a melhor chance antes do intervalo, talvez, tenha sido a cabeçada de Taruan à direita da meta de John.

Alto segura a vitória

Um São Lourenço com pressa, mais ofensivo, e um Unidos do Alto jogando junto com o relógio. A cada oportunidade, o time da zona rural buscava levantar a bola na grande área do Alto, e foi assim que John Kennedy transformou uma reposição em lançamento, afastado pela defesa logo aos dois minutos. Pouco depois, o São Lourenço conseguiu uma finalização mais perigosa, da intermediária, sobre a meta do Alto. À espera de um contra-ataque, o Unidos do Alto encontrou espaços pela esquerda aos dez, e carimbou a trave em chute cruzado.

Uma das armas do time da zona rural era o já conhecido chute poderoso de Rodrigo, figura carimbada do futebol amador municipal. Aos 17, ele experimentou de longe, a bola quicou em sua trajetória e dificultou a vida de Deyvid. Sem conseguir segurar, o camisa um foi salvo pelo desvio de João para escanteio. Depois de aparecer atrás, o zagueiro do Alto foi à frente e escorou o cruzamento levando perigo ao gol adversário.

A partir dos 26 minutos, as posturas de Unidos do Alto e São Lourenço ficaram ainda mais explícitas. Substituições eram feitas, cada uma com o seu devido propósito. Enquanto o time do Alto de Olaria esperava por uma oportunidade para contra-atacar e decidir a final, o da zona rural tentava de todas as formas chegar ao empate. Pelo chão ou através da bola alta, como aos 17, quando um escanteio, por questão de segundos, acabou não concluído na pequena área. Falta de qualquer distância era oportunidade para Rodrigo, mas Deyvid mostrava-se intransponível.

Muito mais tenso e disputado, o duelo entrou na parte final com uma leve pressão do São Lourenço. No entanto, sem a devida efetividade até então. Deyvid trabalhou quando necessário, a defesa jogou sério quando preciso e a torcida vibrou mais alto a cada minuto vencido. A bravura do São Lourenço merece os devidos aplausos e o reconhecimento, mas o dono da festa tinha nome e endereço: Unidos do Alto de Olaria, campeão de Nova Friburgo pela primeira vez em sua história.

 A campanha do campeão:

Unidos do Alto 2x0 São Luiz

Unidos do Alto 1x2 Amparo

Unidos do Alto 4x0 Estrela do Mar

Unidos do Alto 0x0 Tio Dongo

Unidos do Alto 2x1 Nova Friburgo

Unidos do Alto 1x0 Vargem Alta

Unidos do Alto 1x0 São Lourenço

 

- Números:

Pontos (1ª fase): 7

Classificação: 2º

Vitórias: 5

Empates: 1

Derrotas: 1

Gols pró: 11

Gols contra: 4

 

TAGS: futebol