Terceira edição da Copa Uni começa neste sábado em Friburgo

Competição universitária vai reunir 6 atléticas da cidade para disputar 7 modalidades, entre elas a estreante jiu-jitsu
sexta-feira, 21 de setembro de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Terceira edição da Copa Uni começa neste sábado em Friburgo

Tem início neste sábado, 22, a 3º edição da Copa Uni – a Copa Universitária Friburguense. A competição vai reunir seis das principais atléticas da cidade e será realizada em dois finais de semana, tendo seu encerramento no domingo, 30. Disputarão o torneio, alunos das universidades Estácio de Sá, Cândido Mendes, UFF, Cefet, Uerj, CEFET e Unopar.

Entre as sete modalidades a serem disputadas, duas delas estão estreando na competição. Além do Futsal, Handebol, Tênis de Mesa, Desafio de Cheerleading e Desafio de Bateria, se juntam a edição de 2018, Jiu-Jitsu e um torneio de FIFA – futebol virtual.

No sábado, 22, a competição será realizada no Ginásio do Colégio Canadá, em Olaria. Já nos dias 23, 29 e 30 de setembro as disputas serão no Ginásio Municipal Adhemar Combat (Via Expressa/Olaria).

Fundado em 2016, a Copa Uni teve grande sucesso nos últimos  anos. Para a edição de 2018, serão cerca de 500 estudantes. Seja na arquibancada ou na quadra os atletas prometem uma grande integração – principal objetivo dos jogos.

Veterana na competição, a estudante de física Mariany Lopes (foto), do CEFET-NF, vai defender as redes das equipes de handball e futsal, pela segunda vez. “Ano passado ficamos em 4º no geral, tivemos um crescimento absurdo de 2016 para 2017 e queremos melhorar ainda mais em 2018”.

Disputando a competição também pela segunda vez, o estudante de engenharia civil, Pedro Molina (foto), vai competir no futsal pelos Maníacos, como é chamada a atlética da Estácio de Sá. “A Copa Uni é fundamental pra chama da rivalidade local se manter acesa e para o esporte universitário. Nosso desejo é  defender o título geral”. Os Maníacos foram os campeões gerais da última edição e juntando 2016 e 2017, são os maiores campeões, seguidos da UFF e Uerj.

JUNFRI

A Copa Uni é uma prévia para os Jogos Universitários de Nova Friburgo (JUNFRI), a serem realizados em novembro deste ano. De acordo com Mariany e Pedro, o torneio de setembro é um ótimo termômetro para o que está por vir.

“É a maior oportunidade de preparação para o JUNFRI. Nossa expectativa é ter bons resultados e quem sabe alcançar novamente o título geral do maior evento universitário da região serrana do Rio”, deseja Pedro.

“A Copa Uni é um preparo para o Junfri e uma forma de incentivar em todos nós universitários o gostinho das competições, o amor pela atlética e pelo esporte. Faremos de tudo para representar da melhor forma possível o nosso campus”, destaca Mariany.

Aiã Reis, um dos organizadores do evento, através da Camisa 10, destaca que a Copa Uni é uma competição de alto nível e que em uma das modalidades, Desafio Cherleading, terá um corpo de jurados específico para a competição.

“A Copa Uni é sempre um evento de muita expectativa, com o crescimento do Junfri, as atléticas de Friburgo ficaram sem uma competição para se enfrentarem e assim surgiu a ideia da Copa. Esse ano o Desafio de Cherleading terá jurados de fora da cidade, com nível técnico pré-estipulado, o que faz a competição ser ainda mais valorizada. Vale a pena conferir toda competição, é um evento para toda família”, convida Aiã.

Das quadras universitárias para a Cidade do Aço

Agora dentista formada pela UFF-NF, Isabela Leite era uma carinha certa nas competições vestindo a camisa da “Furiosa”. Até o ano passado, a dentista disputou (e ganhou) muitos campeonatos universitários, entre eles a Copa Uni, jogando pela UFF.

Seus bons resultados chamaram a atenção da equipe de handball da cidade de Volta Redonda e hoje Isabela divide seu tempo entre o consultório e as quadras.

“Eu acompanhei o surgimento da Copa Uni e participei das duas primeiras edições. Na primeira edição não conseguimos a vitória, mas voltamos com tudo e no ano seguinte fui campeã pelas duas modalidades femininas, handebol e futsal. Depois de formada, me mantive no esporte e hoje eu represento o time de handebol de Volta Redonda. Estamos visando as competições estaduais e nacionais. A competição universitária foi responsável por despertar em mim esse amor, alegria, união e garra que o esporte proporciona na nossa vida”.

 

TAGS: