Técnico e atletas friburguenses no maior evento de voleibol da América Latina

Meninas friburguenses participam de importante competição no Paraná
sexta-feira, 25 de outubro de 2019
por Vinicius Gastin
aça disputada no Sul do Brasil é mais um desafio para atletas friburguenses de voleibol
aça disputada no Sul do Brasil é mais um desafio para atletas friburguenses de voleibol

O maior evento de voleibol da América Latina terá um pouco de Nova Friburgo em 2019. Ana Luíza, Ana Júlia, Duda Stein e o técnico Gustavo Costa, todos integrantes da Associação Friburguense de Voleibol, vão participar da 19ª Taça Paraná de Voleibol, promovida a partir do próximo domingo, 27, até 1º de novembro nas cidades de São José dos Pinhais e Curitiba, no Paraná.

Serão aproximadamente 550 jogos, com rodadas que começam às 8h e terminam com o último jogo do dia marcado para às 19h45. Para a edição deste ano, a organização contará com oito complexos esportivos de São José dos Pinhais, totalizando 17 quadras, que atenderão as categorias Sub-14, Sub-16, Sub-18 e Sub-21 nos naipes masculino e feminino. O detalhe é que as atletas e o treinador de Nova Friburgo vão defender as cores do Barra Mansa Volei Clube. 

“O convite para representar Barra Mansa surgiu do técnico e responsável pela equipe Juarez Barcellos, que irá conduzir a comissão técnica da equipe mirim feminino (Sub-13), com a minha ajuda como assistente. Em 2017 eles foram vice-campeões da competição na categoria infantil feminino (Sub-15). Infelizmente devido ao custo elevado e a falta de apoio financeiro nossa cidade não será representada por uma equipe no maior evento de voleibol da América Latina. Mas nossas atletas estarão representando nosso estado através dessas equipes”, destaca Gustavo Costa.

A 19ª Taça Paraná de Voleibol será disputada em 2019 por até 24 equipes em cada categoria. De acordo com o regulamento, o formato de disputa é proporcional ao número de inscritos em cada uma delas, mas seguirá o conceito de chaveamento. 

Após o término da primeira fase (em alguns casos ao término da segunda ou terceira fase) as equipes os primeiros e segundos colocados avançam para divisão Ouro, e os demais distribuídos entre Prata e Bronze. Em cada uma dessas divisões as equipes terão classificação de primeiro a terceiro lugares, bem como as demais classificações.

Nas categorias Sub-14, Sub-16, Sub-18, a primeira fase será disputada em jogos de três sets obrigatórios de 21 pontos, com a diferença de dois para o fechamento. A partir da segunda fase da competição os jogos das séries Ouro, Prata e Bronze serão disputados em três sets de 25 pontos. 

Caso haja a necessidade do terceiro set, a pontuação é de 15. Os três primeiros colocados ganham 18 medalhas e um troféu. Há também as premiações individuais, em cada categoria, para Melhor Levantador (a), Melhor Atacante, Melhor Líbero e Melhor Atleta.

Chances na Liverj

Fora da Taça Paraná, a Associação Friburguense de Voleibol (AFV) segue focada em outros objetivos na temporada. E um deles é a disputa da Liverj (Liga de Voleibol do Estado do Rio de Janeiro, onde as equipes mirim e infantil estão classificadas para as semifinais, com grandes chances de disputar o ouro da competição.

No mirim, após a fase classificatória, a equipe ficou na segunda posição geral dentre as sete participantes. Já no infantil, a AFV conseguiu a quarta posição geral dentre as oito equipes. As partidas são realizadas em dois sets vencedores de 25 pontos, terminando em 28. Havendo o terceiro set, de caráter decisivo, ele é jogado até que uma equipe alcance a marca de 15 pontos, terminando em 18.

A Liverj foi criada em 2013, com o objetivo de preencher uma lacuna no calendário do voleibol carioca, com o objetivo de proporcionar a participação em campeonato com equipes vindas de todo o Estado do Rio de Janeiro. 

Ao longo dos anos vários atletas foram revelados para os diversos clubes da Federação Carioca. Mais de 100 escolas esportivas e equipes passaram pelas quadras e ginásios durante as rodadas da Liga.

 

TAGS: volêi