Sou poeta, confesso, sou profeta... Data busca incentivar escrita e leitura

Dia surgiu num sarau na casa do advogado, jornalista, poeta, romancista e pintor Menotti Del Picchia
sábado, 21 de outubro de 2017
por Ana Borges
Sou poeta, confesso, sou profeta... Data busca incentivar escrita e leitura

O Dia do Poeta surgiu, naturalmente, com a criação do Movimento Poético Nacional (MPN), em São Paulo, no dia 20 de outubro, em meados da década de 1970, na residência do advogado e jornalista, poeta, romancista e pintor, e modernista, Menotti Del Picchia (1892-1988). Um dos propósitos da data é incentivar a leitura, escrita e publicação de obras poéticas nacionais.

Na época, ele costumava abrir as portas de sua casa para receber todo tipo de artistas. O grupo, então, aproveitava para organizar saraus literários, para divulgar seus poemas e difundir a poesia brasileira. Apesar de até hoje a data não ter sido oficializada por nenhuma lei específica, é dia de celebrar esse artista escritor, esse profissional que usa de sua criatividade, imaginação e sensibilidade para escrever, em versos, a poesia que tem em si.

“Ser poeta não é querer se exibir, é apenas uma forma de estar consigo mesmo. Escreve-se para libertar a alma. Escreve-se para traduzir o coração”.

Letristas, compositores, poetas…

Eu só peço a Deus // Um pouco de malandragem // Pois sou criança e não conheço a verdade // Eu sou poeta e não aprendi a amar… (Malandragem, de Cazuza e Frejat)

Antigamente, a poesia era cantada e acompanhada pela lira, um instrumento musical típico da Grécia. Por isso, a poesia é classificada como pertencente ao gênero lírico da literatura. Como não considerar poetas, autores como Chico, Cartola, Lupicínio, Noel, Vinícius, Luiz Gonzaga?

Na década de 1970, um grupo de jovens compositores poetas, “iria aprofundar mudanças dentro da música popular. Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Geraldo Vandré, lutaram contra as dificuldades de aceitação das gravadoras e dos cantores da época, diante de um produto tão diferente. Assim, defenderam a importância e o reconhecimento do compositor e passaram eles mesmos a gravar suas músicas. Criaram a figura do cantor-compositor. E dotaram as letras das músicas de elementos conhecidamente literários”. (fonte: “Mulher, poesia e música - no tempo dos trovadores e dos cantadores modernos”, de Cláudia Sabbag Galindo, 2015).

Em tempo: Os poetas também celebram o 31 de outubro como o Dia Nacional da Poesia, oficializado através da lei 13.131, de 3 de janeiro de 2015. A data foi escolhida em homenagem ao nascimento de Carlos Drummond de Andrade. Antes dessa lei, era celebrada em 14 de março, em caráter não-oficial, em homenagem a outro grande poeta brasileiro do romantismo, Castro Alves, que nasceu em 14 de março de 1847.

Poetas Brasileiros

São tantos os nossos poetas, eis alguns: Castro Alves, Olavo Bilac, Gonçalves Dias, Drummond de Andrade, Mário de Andrade, Manuel Bandeira, Mario Quintana, Manoel de Barros, Machado de Assis, Paulo Leminski, Cacaso, Chacal, João Cabral de Melo Neto, Vinícius de Morais, Ferreira Gullar, Ana Cristina Cesar, Adalgisa Nery, Cecília Meirelles, Cora Coralina, Adélia Prado, Hilda Hilst, Lya Luft, e outros e mais outros, numa lista infindável.

 

TAGS: Flinf