Seminário de Marlon Moraes reúne centenas e atleta lembra: ‘Lutei muito’

Durante o evento, lutador demonstrou técnicas de muay thai, MMA e defesa pessoal
terça-feira, 24 de janeiro de 2017
por Vinicius Gastin
Além de orientar, Marlon também praticou com as crianças
Além de orientar, Marlon também praticou com as crianças

Marlon Moraes deixou Nova Friburgo com destino aos Estados Unidos em busca de um sonho. Não era anônimo, mas também estava distante do status de estrela. Distância esta reduzida com o suor do trabalho e a superação das inúmeras dificuldades que encontrou em outro país. Reconhecido no MMA como um dos melhores lutadores de sua categoria, agora é festejado a cada vez que retorna à cidade natal. A ponto de envolver o município, academias e simpatizantes para um seminário, promovido no último sábado, 21, na Estação Livre, na Praça Getúlio Vargas.

“Lutei muito para chegar aonde eu cheguei, mas ainda não estou satisfeito. Quero ser sempre o melhor e pretendo ir mais longe. Não é fácil ficar longe da família, dos amigos e conviver com um monte de pessoas desconhecidas, que muitas vezes querem te derrubar. Mas o meu conselho é para que não se desista dos sonhos. Nada é impossível para quem sonha com alguma coisa”, disse durante o evento.

Se Marlon sonhava com o reconhecimento dos friburguenses ele pode considerar o desejo realizado. Em um dos seus últimos dias de férias no Brasil, o lutador reuniu cerca de 500 pessoas no seminário social, em ação que teve como objetivos principais arrecadar alimentos para o Lar Abrigo Amor a Jesus e aproximar o campeão de seus conterrâneos. Missão cumprida. Os fãs desfrutaram de um treino puxado por Marlon, interagiram com o atleta e doaram 200 quilos de alimentos não perecíveis para a instituição. 

“Vivi uma experiência incrível, muito especial para mim. Reunir minha família, amigos e fãs em Nova Friburgo era um desejo antigo, e que agora tenho orgulho de ter realizado. Queria abraçar a todos, agradecer por todo carinho que eles me dão ao longo da minha carreira, e consegui fazer isso. Espero ter inspirado crianças e jovens a acreditarem em si, em seus sonhos, e em tudo o que elas querem para suas vidas”, comemorou. 

O evento beneficente começou com homenagens ao campeão. Renato Bravo, prefeito de Nova Friburgo, entregou uma placa a Marlon como forma de agradecimento à sua representatividade. Os jogadores Cadão, Sérgio Gomes, Bidu e Ziquinha, referências do Friburguense, compareceram à festa e presentearam o lutador com uma camisa da equipe. Marlon utiliza o uniforme do Tricolor da Serra frequentemente durante a pesagem que antecede às lutas.

“O Marlon sempre representa a cidade fora do país, e merece por tudo o que faz pela gente. Através do nosso clube, do nosso presidente de futebol Siqueirinha, e junto com o Bidu, Sérgio Gomes e Ziquinha, nós estamos entregando essa camisa. Você é um herói da nossa cidade”, disse o capitão Cadão, em seu discurso durante a entrega da camisa.

Após as homenagens, o atleta iniciou o seminário, onde demonstrou técnicas de muay thai, MMA e defesa pessoal. Um dos pontos altos do evento foi a interação entre crianças e Marlon. Após a palestra motivacional comandada pelo campeão, elas tiraram dúvidas com perguntas para o lutador, algumas delas curiosas, tais como as primeiras ações com o dinheiro, a luta mais difícil da carreira e futuro no MMA. “A molecada saiu com cada pergunta que eu não imaginava (risos). Uma me perguntou se eu quero enfrentar o Cody Garbrandt e como seria a luta. Claro que eu quero enfrenta-lo, mas depende do UFC”, garantiu. 

Marlon atendeu a todos os presentes, e depois do seminário ficou disponível para fotos e distribuição de brindes, além de um card autografado. A bateria da escola de samba Unidos da Saudade encerrou a festa, e também homenageou Marlon com uma camisa. “Todo o evento foi muito legal, estou muito feliz. Sabia que era querido na cidade, mas não imaginava que era tanto. Foram crianças, jovens e adultos, todos para me prestigiar. Minha ideia era presentear a cidade, mas, na verdade, eu é que fui presenteado”, contou. 

E o futuro...

O lutador ainda prefere esperar alguma oficialização. No entanto, não esconde o desejo de migrar para o UFC, e apesar de não confirmar, existem negociações que podem selar a ida de Marlon para a maior organização de lutas do planeta em breve. Marlon Moraes entrou em ação pela última vez no dia 31 de dezembro, em Nova York, derrotando o também brasileiro Naldo Silva, no que foi sua quinta defesa de título peso-galo (até 61,2 quilos) do World Series of Fighting (WSOF). Foi a 18ª vitória na carreira do lutador, que também registra quatro derrotas e um empate.

Marlon iniciou sua trajetória nas artes marciais aos nove anos, em treinos de muay thai influenciado por amigos. Em dez anos na modalidade foram 32 lutas profissionais, com 31 vitórias e apenas uma derrota. Campeão brasileiro de muay thai, Marlon acumula 23 lutas como profissional de MMA, sendo 18 vitórias, quatro derrotas e um empate. Em março de 2014 conquistou a maior glória na carreira ao se tornar campeão peso-galo) do World Series of Fighting (WSOF), título defendido cinco vezes com sucesso.

 

Foto da galeria
Jogadores do Friburguense prestam homenagem a Marlon Moraes; prefeito Renato Bravo também prestigiou o evento na Estação Livre
TAGS: ação social | artes marciais | MMA | Estação Livre