Secretário: "Friburgo tem potencial para turismo 7 dias da semana"

Parceria com a maior operadora de turismo da América Latina visa a ampliar ofertas de visitação ao município, diz Pablo Sprei
sexta-feira, 26 de outubro de 2018
por Paula Valviesse (paula@avozdaserra.com.br)
Pablo Sprei: “Percebemos uma lotação nos fins de semana. O que temos que fazer é ampliar
Pablo Sprei: “Percebemos uma lotação nos fins de semana. O que temos que fazer é ampliar" (Foto: Henrique Pinheiro)

O secretário de Turismo de Nova Friburgo, Pablo Sprei, disse nesta sexta-feira, 26, que a recente visita de representantes da CVC Turismo a Nova Friburgo para estabelecer uma parceria entre o município e a operadora de turismo, considerada no ramo, a maior da América Latina. Segundo o secretário, atualmente o município tem recebido um grande número de pessoas nos fins de semana, com taxa de ocupação variando entre 90% e 100%, mas é preciso expandir esse potencial e ampliar a visitação para todos os dias da semana.

“Percebemos uma lotação nos fins de semana. O que temos que fazer é ampliar. O turismo tem que ser sete dias da semana, porque Nova Friburgo tem potencial para isso. Para isso, iniciamos no ano passado a busca de parcerias com as operadoras de turismo. Abrimos o diálogo com a CVC há cerca de seis meses e os dois dias de visita serviram para confirmar o interesse que eles vinham apresentando na cidade, pelas nossas belezas naturais, a gastronomia e também o polo cervejeiro”, conta Pablo.

Esse trabalho conjunto resultará na criação de roteiros, que, segundo o secretário, serão amplamente divulgados pela operadora em suas agências e também nas publicidades feitas em vários jornais do país, aumentando a visibilidade do turismo em Nova Friburgo. “A CVC entra nessa nossa busca por ampliação com a criação dos roteiros. Serão criados pacotes de três e quatro dias, vendidos pela operadora. Com isso a cidade ganha visibilidade, pois passa a ter uma propaganda gratuita que é veiculada em mais de mil agências, no site da CVC e em quase todos os jornais do Brasil. É um ganho ímpar, que coloca o município em evidência”, explica Pablo.

A expectativa é  que os primeiros roteiros turísticos comecem a ser divulgados já em janeiro de 2019. Eles contemplarão cartões postais locais já famosos, como a Praça do Suspiro, o Cão Sentado e os distritos de Lumiar, São Pedro da Serra e Mury. Com a possibilidade de ampliar esse quadro para as áreas rurais e de produção agrícola do município.

“A ideia, quando a gente traça roteiros, é vender a gastronomia, que atrai muitos os turistas, associada também as belezas naturais. E Nova Friburgo tem uma particularidade, que é a beleza, com áreas tão próximas ao centro e também mais distantes, nos distritos. São atrações para todos os gostos". O primeiro roteiro a ser estabelecido, de acordo com o secretário, envolverá o polo cervejeiro.

“A produção de cervejas artesanais no município impressionou muito os representantes da operadora. Cerveja artesanal é um produto que está em alta e Nova Friburgo com mais de 30 rótulos não pode ficar fora desse roteiro. Queremos, inclusive, trabalhar com a visitação da plantação de lúpulo que está sendo estabelecida no município. Seguiremos os passos de Petrópolis, que começou o turismo da cerveja com um ônibus aos sábados e atualmente já recebe dois ônibus por semana, inclusive com turistas vindos de São Paulo e Rio de Janeiro”, conta Pablo Sprei.

E o objetivo é crescer para o turismo ecológico. Para isso, a secretaria iniciou junto com os guias turísticos um mapeamento das trilhas existentes na cidade. De acordo com o secretário de Turismo, esse levantamento serve para identificar os níveis de dificuldade. Depois disso será feita toda a sinalização dessas áreas para que os turistas sejam recebidos com toda a segurança necessária.

E a busca por parcerias não se limita às grandes operadoras. Segundo o secretário, desde o ano passado vem também sendo feito um trabalho junto às agências de viagens e guias turísticos, inclusive com a participação do município em eventos voltados para essa vocação: “Temos parcerias importantes com o Sebrae e o Convention Bureau e estamos participando de encontros, levando os produtos da cidade, mostrando as nossas belezas. Precisamos do apoio das grandes operadores e também das agências menores, dos guias, dos agentes de turismo”, afirma Pablo.

E no quesito “boas-vindas”, ele ainda destaca a hospitalidade friburguense como ponto positivo para a manutenção do turismo na cidade: “É difícil atrair turistas, mas o mais difícil mesmo é manter a qualidade. Precisamos que o visitante goste, comente, queira voltar. E a receptividade do povo friburguense é um grande diferencial, as pessoas elogiam muito o tratamento recebido aqui”, garante.

 

TAGS: Turismo