Rua no Centro tem "balneário de mosquito" todo verão

Vizinhos dizem que piscina de casa só é limpa três vezes por ano, quando veranistas aparecem
sexta-feira, 20 de dezembro de 2019
por Adriana Oliveira (aoliveira@avozdaserra.com.br)
A piscina verde da casa na Rua Cristina Ziede (Foto de leitor)
A piscina verde da casa na Rua Cristina Ziede (Foto de leitor)

Uma casa de veraneio na Rua Cristina Ziede, no Centro, visitada pelos proprietários raríssimas vezes, segundo vizinhos, tem tudo para virar colônia de férias de Aedes aegypti neste verão. O “balneário de mosquito” tem uma piscina grande, com água completamente esverdeada, de tanto limo e sujeira acumulados. Segundo os vizinhos da residência, que temem pela própria saúde, a piscina só é limpa quando os proprietários avisam ao caseiro que virão passar o fim de semana, o que acontece, no máximo, três vezes por ano.

“Estamos apavorados, esta situação não muda”, denunciou uma vizinha, pedindo para não ser identificada.

Com a proximidade do verão, que começa oficialmente à 01h29 deste domingo, 22, aumenta a preocupação com a incidência de doenças transmitidas por  mosquitos, principalmente o temido Aedes, transmissor da dengue, zika e chikungunya. 

Equipe da Vigilância em Saúde vai ao local

Em nota, a Prefeitura de Nova Friburgo informou que uma equipe da Subsecretaria de Vigilância em Saúde será enviada ao local para verificar a denúncia.

A nota informa ainda que durante todo o ano são realizadas diversas estratégias de prevenção e controle da dengue e outras doenças cujo vetor são mosquitos. 

“Visitas a residências, serviços de armadilha para monitoramento de mosquitos e a preparação de toda a rede pública de saúde do município para possíveis ocorrências são ações desenvolvidas durante todo o ano e intensificadas no verão”, diz a prefeitura, destacando ainda a importância da conscientização da população e do comprometimento de cada cidadão em fazer a sua parte.

Números

No mês passado o Ministério da Saúde divulgou que em 2019 o número de registros de dengue teve um aumento de 599,5%, na comparação com 2018, que somou 205.791 notificações. A Secretaria Municipal de Saúde, no entanto, informou que os dados nacionais não refletem a realidade de Nova Friburgo, que registrou poucos casos nos últimos anos. Segundo a prefeitura, em todo o ano passado e neste ano foram registrados apenas sete casos de dengue na cidade.

Isso, não entanto, não descarta cuidados com a prevenção. Atualmente, a taxa de incidência da dengue no país é de 690,4 casos para cada 100 mil habitantes. No total, 591 pacientes com a doença morreram este ano em decorrência de complicações dos quadros de saúde. 

Recomendações

O Ministério da Saúde recomenda ações de prevenção como verificar se existe algum tipo de depósito de água no quintal ou dentro de casa. Outro conselho é lavar semanalmente, com água e sabão, recipientes como vasilhas de água dos animais de estimação e vasos de plantas, não deixar que se formem pilhas de lixo ou entulho em locais abertos como quintais, praças e terrenos baldios e fazer a limpeza regular de calhas.

 

TAGS: saúde