Raul Sertã: precariedade em diversos setores é motivo de queixas

Pacientes reclamam também que neste frio hospital não tem cobertores suficientes
sexta-feira, 12 de julho de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Baldes para conter goteiras provocadas por vazamentos (Fotos de leitor)
Baldes para conter goteiras provocadas por vazamentos (Fotos de leitor)

Esta semana pacientes do Hospital Municipal Raul Sertã entraram em contato com a redação de A VOZ DA SERRA para se queixar que a clínica cirúrgica carece de reparos estruturais e quanto mais o tempo passa sem que os reparos sejam providenciados, as consequências se agravam. Segundo os pacientes, no andar onde funciona a clínica cirúrgica, próximo às enfermarias masculina e feminina, o único banheiro disponível para homens e mulheres está cheio de problemas, como explica a mãe de um jovem que estava internado: “São dois chuveiros, sendo que apenas um funciona. As portas dos sanitários estão sem fechadura, o que deixa as pessoas sem privacidade. Dos dois vasos sanitários, um está quebrado e o outro, entupido. A descarga está com vazamento de água suja há mais de três semanas, de acordo com funcionários e a torneira da pia do banheiro está quebrada”, disse a mulher. 

A acompanhante relatou ainda à nossa redação que a água que vaza do sanitário, por conta do grande volume, chega até a cozinha do hospital. “É uma água suja. O chão fica escorregadio, além de propiciar a proliferação de bactérias em um ambiente onde há alimentos sendo preparados e armazenados para o consumo de pessoas doentes que, naturalmente estão debilitadas. Funcionários me disseram que há outro vazamento na própria cozinha. Para completar, a ala da clínica cirúrgica não recebeu faxina no último dia 7”, enumerou.

Ainda de acordo com a mulher, apesar dos problemas, os funcionários do hospital  são sempre sempre solícitos e têm boa vontade nos atendimentos. “Não há nada do que reclamar do atendimento. Todos os médicos, enfermeiros e pessoas que trabalham no hospital prestam um serviço de qualidade, apesar do local não ter uma boa infraestrutura. Eles fazem milagres. É uma pena que soluções teoricamente simples como efetuar reparos em um banheiro, não sejam executadas e se transformem em dor de cabeça para todos”, queixou-se.

A frente fria que chegou na última semana e continua deixando o município com temperaturas baixas, chegando inclusive a gear em algumas localidades, aumentou a procura por cobertas, a pedido dos pacientes. O problema é que o hospital não tem em seu estoque um número de cobertores para atender aos enfermos. De acordo com relatos, principalmente idosos, sem a devida proteção, tem sofrido com as baixas temperaturas.

O que diz a prefeitura

A Prefeitura de Nova Friburgo informa que no próximo ano, o Hospital Municipal Raul Sertã completará 100 anos e, por conta disso, é um prédio com uma estrutura muito antiga e todo e qualquer tipo de intervenção a ser realizada nele exige um grau de complexidade.

Contudo, é de ressaltar que a unidade já está passando por obras, que vão contemplar toda a unidade hospitalar. Além disso, pequenos reparos também já foram iniciados. Um processo licitatório já foi aberto para compra de roupas de cama e está em andamento.

 

TAGS: saúde | Governo