Prefeitura limpa pichação na Estação Livre que atacava Renato Bravo

Autor do protesto contra obras ainda não foi identificado
quinta-feira, 25 de julho de 2019
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Funcionário limpa a pichação no tapume das obras na Estação Livre (Foto: Henrique Pinheiro)
Funcionário limpa a pichação no tapume das obras na Estação Livre (Foto: Henrique Pinheiro)

Os tapumes da obra de construção da cobertura e adaptação de uma das plataformas da Estação Livre, a antiga rodoviária urbana na Praça Getúlio Vargas,  amanheceram pichados na manhã de quarta-feira, 24. O conteúdo da mensagem, com linguagem imprópria, era direcionado ao prefeito Renato Bravo, acompanhado da  frase: “O usuário quer pegar a condução dentro da rodoviária e não no meio fio”, numa alusão ao fato de o embarque e desembarque de passageiros das linhas que ligam o Centro à região norte estar sendo feito, durante a obra, na Rua Sete de Setembro. 

A mensagem foi apagada por um funcionário da Secretaria de Serviços Públicos à noite. Alguns transeuntes questionaram se as câmeras da Cidade Inteligente não teriam identificado o autor do vandalismo. Até a atualização desta notícia a Prefeitura de Nova Friburgo não deu informações sobre o caso. Em casos de pichação, a Polícia Civil informou que, pego em flagrante, o pichador é conduzido à Delegacia Legal, ficando a cargo da autoridade policiail aplicar a lei que prevê multa ou até mesmo detenção. 

No último dia 8, a prefeitura iniciou as obras na Estação Livre. Quando a primeira etapa for concluída – a previsão é de dois meses -, será iniciada a fase final, com a instalação da cobertura do lado Sul. Somente quando forem iniciadas as obras no lado Sul, o embarque e desembarque de passageiros das linhasm que ligam o Centro à região Sul será realizado na Rua Galeano das Neves (ao lado do Friburgo Shopping). A previsão é de que toda a obra seja concluída em cinco meses.

 

TAGS: Protesto | obra | crime