Prefeitura conclui poda de árvores da Praça Getúlio Vargas

Foram retirados galhos secos, mortos, comprometidos por ervas ou muito inclinados de 21 espécimes
segunda-feira, 25 de novembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Os galhos no chão (Divulgação PMNF)
Os galhos no chão (Divulgação PMNF)

A segunda etapa da operação de poda de galhos secos, mortos, comprometidos por ervas ou muito inclinados das árvores na Praça Getúlio Vargas foi realizada sem incidentes na manhã e parte da tarde do último domingo, 24. Os cortes foram feitos por equipes do 6º Grupamento do Corpo de Bombeiros em Nova Friburgo, com apoio de equipes de várias secretarias da prefeitura, Guarda Municipal e agentes de trânsito da Secretaria Municipal de Ordem e Mobilidade Urbana (Smomu). 

A ação foi realizada nas alamedas da lateral direita da praça, no trecho entre as ruas Dante Laginestra e Coronel Galeano das Neves, a do INSS. A pista lateral do lado ímpar da praça foi interditada ao tráfego de veículos e a tradicional feirinha de artesanato não funcionou. Todo o serviço foi realizado de acordo com as normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e teve a autorização do Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). 

O serviço  tornou-se necessário após ter sido realizada uma inspeção técnica conjunta, realizada pela Secretaria de Meio Ambiente e o Grupo de Trabalho instituído pelo TAC, que indicou a necessidade de cortar galhos secos, mortos ou inclinados em pelo menos 21 árvores (não apenas eucaliptos) da praça. Esse documento, elaborado por profissionais como engenheiros florestais e uma engenheira agrônoma, contém até um relatório fotográfico apontando a localização precisa das árvores que necessitam do procedimento, quais galhos serão removidos e os ângulos de corte.

A ação foi promovida em duas etapas para prevenir possíveis acidentes envolvendo a queda de galhos, que podem afetar transeuntes e bens. Isso porque, galhos secos e mortos têm maior tendência de caírem no verão, durante o período de chuvas e ventos. A poda em árvores urbanas é a prática mais comum de manejo, removendo partes para a permanência de árvores seguras, com aspecto visual agradável e compatíveis com o local onde estão inseridas. 

Os bombeiros utilizaram motoserras e um caminhão plataforma para os cortes e equipes da prefeitura fizeram a remoção dos galhos, que posteriormente serão triturados e encaminhados pela Secretaria de Serviços Públicos para compostagem no Horto Municipal.

Durante a ação, também foi feita uma seleção para teste de enraizamento dos galhos podados visando um futuro plantio no Horto Municipal.

A última vez que a Praça Getúlio Vargas passou por poda de limpeza com remoção de galhos secos ou mortos foi em 2016. À época, a medida também foi executada pelos bombeiros, a pedido de feirantes e taxistas da praça, que temiam pela sua segurança.

 

TAGS: Meio Ambiente