Prédio do MPRJ em Friburgo ganha o nome do procurador Hédel Nara Ramos

Cerimônia que marcou a homenagem póstuma reuniu diversas autoridades
sexta-feira, 14 de junho de 2019
por Jornal A Voz da Serra
No descerramento da placa em homenagem ao saudoso procurador de Justiça a presença de autoridades e familiares (Divulgação/ Daniel Marcus)
No descerramento da placa em homenagem ao saudoso procurador de Justiça a presença de autoridades e familiares (Divulgação/ Daniel Marcus)

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, em Nova Friburgo, promoveu na última quinta-feira, 13, uma justa homenagem ao saudoso procurador de Justiça Hédel Luis Nara Ramos, falecido em dezembro do ano passado, aos 77 anos. Na ocasião foi inaugurada a nova placa e o letreiro no imóvel onde funciona no município o Centro Regional de Apoio Administrativo e Institucional (Craai) do MPRJ, na Avenida Rui Barbosa, 233, no Centro. O prédio da unidade passou a chamar-se Procurador de Justiça Hédel Luis Nara Ramos.

A cerimônia contou com a presença de diversas autoridades, como o procurador de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, José Eduardo Gussen; o chefe de gabinete do MPRJ, Virgílio Panagiottis; o presidente da Associação do MPErtulei Laureano Mattos; os procuradores estaduais César Crisman e Bruno Penatti, e ainda o ex-corregedor geral do MPRJ, Pedro Elias Erthal Sanglard, além da juíza da Vara Única de Duas Barras, Maria do Carmo Padilha Gerck; o presidente da 9ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil; Alexandre Lourenço; o prefeito de Nova Friburgo, Renato Bravo e seu vice, Marcelo Braune; o presidente da Câmara de Vereadores, Alexandre Cruz e o procurador geral do município, Ulises Gama, além de familiares, amigos do saudoso homenageado e convidados, como o secretário municipal de Defesa Civil, coronel João Paulo Mori; o presidente do Nova Friburgo Country Clube, Roosevelt Concy e a diretora de A VOZ DA SERRA, Adriana Ventura, entre outros.      

Hédel Ramos se destacou na profissão e deixou um grande legado, ainda mais por ter sido considerado entre os magistrados um grande conciliador e profundo conhecedor das literaturas portuguesa e brasileira, além de um dedicado professor de língua portuguesa. Também teve marcante atuação na advocacia e no Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro. Hédel foi bacharel em Direito, tendo colado grau em 1964 pela Faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense. Em 1970, tornou-se promotor de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Também foi promotor de Justiça em Nova Friburgo, onde foi titular das varas criminal e cível, além de São Fidélis, Itaocara, São Sebastião do Alto, Santa Maria Madalena, Trajano de Morais, Cantagalo, Cordeiro, Duas Barras, Bom Jardim, Itaboraí e Magé.

Ainda pelo Tribunal do Júri de Nova Friburgo, no período entre 1974 e 1983, atuou em 102 julgamentos, obtendo 87 resultados favoráveis na Promotoria, contra 15 absolvições. Hédel Luis Nara Ramos deixou viúva Leine Vieira Ramos e dois filhos, Helane Vieira Ramos e Hédel Luís Nara Ramos Júnior, que é promotor de justiça em Nova Friburgo, além de quatro netos.

TAGS: