Pedido de melhorias na RJ-130 pode beneficiar Friburgo

Importante para o turismo e para a agricultura, Terê-Fri recebe cerca de 600 caminhões por dia que escoam a produção de 90% das hortaliças consumidas no estado
sexta-feira, 16 de agosto de 2019
por Fernando Moreira (fernando@avozdaserra.com.br)
A RJ-130 no limite entre os dois municípios (Arquivo AVS)
A RJ-130 no limite entre os dois municípios (Arquivo AVS)

O prefeito de Teresópolis, Vinícius Claussen, se reuniu esta semana com o presidente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ), Uruan Cintra de Andrade, para apelar por melhorias na RJ-130, a Terê-Fri, medidas que, se executadas, gerariam benefícios também para Nova Friburgo. No encontro, foi discutida a possibilidade de um convênio de cooperação técnica e operacional entre o DER-RJ e a Prefeitura de Teresópolis, de modo a melhorar a infraestrutura das estradas da região.

“As reivindicações são de grande valia para a população e para a malha viária. Já realizamos algumas ações de revitalização da sinalização na RJ-130, uma estrada que gera grande desenvolvimento econômico para a Região Serrana”, disse Uruan, que completou: “Temos um grande número de produtores rurais na região e um volume de escoamento de produtos muito grande. A RJ-130 merece atenção especial”, sustentou.

A RJ-130 tem ainda um grande enfoque turístico ao longo dos seus 68 quilômetros, De acordo com Vinícius Claussen, a RJ-130 recebe, diariamente, cerca de 600 caminhões que escoam 90% das hortaliças que são consumidas em todo o estado do Rio. 

Melhorias já promovidas desde março

O DER-RJ vem trabalhando desde março na manutenção de diversas estradas estaduais, entre elas a RJ-130, que já recebeu melhorias, como a revitalização das faixas e bordas das pistas, colocação de tachas refletivas e marcações em alto-relevo, ações que contribuem para a redução de acidentes. As tachas refletivas, por exemplo, são pequenas saliências que delimitam as faixas de rolamento. Já as novas marcações em alto-relevo permitem melhor visibilidade para os motoristas em momentos de chuva.

"Passo por essa estrada há cinco anos e nunca vi esse trecho tão bem cuidado. Estava muito ruim em termos de sinalização e de conservação do asfalto, com muitos buracos. Pra quem trafega no sentido Friburgo-Teresópolis a estrada está muito boa até a altura de Vieiras, já em Teresópolis. A partir dali a sinalização e o asfalto ainda precisam de manutenção", disse o empresário Vinícius Mesquita, que mora em Friburgo, mas vai a Teresópolis com frequência para visitar a filha.

Conforme A VOZ DA SERRA mostrou em em 24 de julho passado, um dos principais trechos que precisa de reparos é no bairro Duas Pedras, onde há ondulações nos dois sentidos da pista, o que coloca em risco motoristas e pedestres. É um problema crônico que dura há anos. O asfalto cedeu e acabou estufando. Junto aos acostamentos e no meio da pista formaram-se calombos. O desnível é tão grande que acaba servindo como uma divisória de pistas.

 

TAGS: Trânsito | obra