Peças de teatro agitam o Laercio Ventura nesta sexta e sábado

No Rio, friburguenses estreiam “Tem Alguém aí?”, que fica em cartaz até maio no Sesc Tijuca
sexta-feira, 12 de abril de 2019
por Alerrandre Barros e Guilherme Alt (redacao@avozdaserra.com.br)
Cena de “Susto, o incrível segredo”, em cartaz no sábado (Divulgação)
Cena de “Susto, o incrível segredo”, em cartaz no sábado (Divulgação)

Um dos maiores sucessos do Grupo em Grupo de Artes Cênicas, a peça “Coitado, quem diria, entrou numa fria”, será apresentada nesta sexta-feira, 12, às 20h, no Teatro Municipal Laercio Ventura, no Suspiro. O espetáculo volta a ser encenado para a arrecadação de recursos para a próxima montagem da trupe friburguense que tem mais de 32 anos.

“Essa apresentação será especial porque visa obter recursos para a próxima produção do Grupo em Grupo, uma vez que no cenário atual, está cada vez mais difícil obter patrocínios para realização de projetos culturais, e ainda manter em dia nossos compromissos fiscais, como alvará, contabilidade etc”, declarou Wilson Wagner, diretor do espetáculo.

A peça, uma das mais irreverentes do grupo, conta a trama de um político, candidato à Prefeitura de Nova Friburgo, que tem o sonho de sair no Bloco das Piranhas, do carnaval local. Para isso, prepara um esquema para ficar sozinho em casa durante a festa do Momo, pedindo a colaboração de um amigo de infância, o radialista Larinho.

Tudo parecia muito tranquilo, até que seus funcionários, Sapólio e Mariquinha, descobrem tudo e formam uma imensa confusão, que é agravada pelo marido de Jane, a amante do político, que resolve, justamente no carnaval, tirar satisfações com o candidato à prefeitura sobre a relação extraconjugal.

O texto da peça é de Lucas Bastos. O espetáculo tem uma longa trajetória no grupo e passou por várias adaptações. A atual recebeu alguns elementos do atual cenário político na cidade e do país. Ingressos podem ser adquiridos por R$ 10 na perfumaria Victória e na farmácia Estação Saúde, ambas no Centro, e também na  bilheteria do teatro pouco antes da apresentação.

No sábado, muitas gargalhadas com “Susto, o incrível segredo”  

A comédia “Susto, o incrível segredo”, com os atores Rodrigo Fagundes e Wendell Bendelack, será apresentada neste sábado, 13, às 20h, no Teatro Municipal Laercio Ventura, na Praça do Suspiro. A peça conta a clássica história de um desconhecido que ao parar numa mansão misteriosa para dar um simples telefonema, se depara com um terrível segredo que habita o segundo andar do casarão sombrio.

Tudo começa quando o desconhecido encontra no meio da sala o cadáver de uma mulher. Inicia-se o jogo de detetive para tentar descobrir o que de fato existe por trás daquela família: uma jovem adolescente enlouquecida com os preparativos do seu casamento, uma velha enigmática presa numa cadeira de rodas, uma diva do cinema que volta para se vingar, um noivo bobo e milionário alheio a tudo e a austera e misteriosa Agatha, a governanta da casa.   

No palco, Rodrigo Fagundes e Wendell Bendelack vivem diversos personagens, assassinos, mocinhas, vítimas e detetives. Todos têm seus segredos lúgubres e todos são movidos por uma grande paixão: o cinema. A dupla de atores desafiou o dramaturgo e diretor teatral paraense Saulo Sisnando a escrever uma peça cômica, que seguisse os moldes das películas clássicas noir hollywoodianas. Daí surgiu o Susto.

O espetáculo é uma comédia que passeia por vários gêneros, do besteirol ao melodrama, do suspense ao clássico. É uma celebração à sétima arte, ao diretor Alfred Hitchcock e às grandes divas dos áureos tempos de Hollywood. Também faz uma homenagem a livros clássicos de Ágatha Christie, Arthur Conan Doyle e outros.

Os ingressos estão à venda na loja Alquimia, na livraria Arabesco e na Globo Presentes, no Centro; também no supermercado Grão da Serra, no Cônego; e na internet, no Compra Serrana (www.compraserrana.com.br). Ingressos poderão ser adquiridos no dia do espetáculo, a partir das 16h, na bilheteria do teatro. A classificação etária é 14 anos.

“Tem Alguém aí?” fica em cartaz até maio, no Rio

 

Um grupo de artistas friburguenses estreia hoje, 12, no Rio de Janeiro a peça “Tem alguém aí?”, que ficará em cartaz até o dia 5 de maio no Sesc Tijuca (Rua Barão de Mesquita, 539). O diretor Bernardo Lorga tem afinidade com Nova Friburgo desde a adolescência. Foi aqui na cidade que ele estudou teatro e se interessou pelas arte cênicas. Durante o tempo em que morou em Nova Friburgo, o jovem carioca teve muitos amigos e alguns deles hoje integram a produção e também protagonizam o espetáculo “Tem alguém aí?”.

 “Nova Friburgo foi muito importante para minha formação artística. Agradeço a oportunidade de ter aprendido com duas grandes professoras e diretoras de teatro que foram a Maria Clara Wermelinger, do grupo Teatro Amador do Colégio Nossa Senhora das Dores (Teia), que muito incentivou o envolvimento dos alunos com o teatro e também a atriz e produtora teatral, Daniela Santi, do Usina Teatro, que era o grupo de teatro da Usina Cultural Energisa. Nessas experiências, além de ter conhecido pessoas incríveis, através da Daniela, fiz contato com pessoas de outros lugares do Brasil. Foi uma época de grande movimento cultural em Friburgo e pude aproveitar todas as oportunidades que surgiram”, disse o diretor.

Em “Tem alguém Aí?”, grande parte da equipe de produção e do elenco é de Friburgo. “O Rafael Lorga assina a trilha sonora original e o Tomás Braune é o responsável pela dramaturgia junto com a Elisa Ottoni, que protagoniza a peça. A Cacá Ottoni assina a assistência de direção nessa montagem. Nós nos conhecemos desde os 13, 14 anos e a parceria não parou mais. Acredito que por afinidade de trabalho e vontade de estar junto. Somos grandes amigos. Viemos para o Rio para estudar, para conhecer outras pessoas, criar novas parcerias e aumentar nossas redes de contato. O fato de a maioria da equipe ser de friburguenses que se formaram artisticamente na serra durante a infância e a adolescência é a prova que esse movimento cultural foi super importante e frutífero”, acredita Bernardo.

O espetáculo questiona a fragilidade das relações contemporâneas em meio aos excessos da tecnologia. O que é preciso acontecer para unir uma mãe viciada na falsa alegria das redes sociais e uma filha sensível que vive em seu mundo interior? A queda de um meteoro no meio da sala é o ponto de partida do espetáculo “Tem alguém aí?”.

Com humor ácido, a peça utiliza a metáfora do acontecimento surreal para abordar os exageros, as falhas e dificuldades contemporâneas em lidar com as diferenças e criar conexões reais nas relações humanas. Para quem for ao Rio neste fim de semana ou nos próximos feriadões, a peça com uma hora de duração está em cartaz sempre às sextas-feiras, sábados e domingos, às 19h. A classificação etária é 14 anos. A lotação do teatro é de 50 lugares e os ingressos custam R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 7,50 (comerciário e associados do Sesc).

Ficha técnica

Direção e iluminação: Bernardo Lorga

Assistência de direção: Cacá Ottoni

Texto: Elisa Ottoni e Tomás Braune

Elenco: Elisa Ottoni e Jojo Rodrigues

Trilha sonora original: Rafael Lorga

Cenografia e figurino: Alice Cruz

Assistência de arte: Luísa Deberdt, Marília Misailidis e Rahira Coelho

Cenotecnia: Rahira Coelho

Visagismo: Nicole Santaella

Assessoria de imprensa: Ana Pinto (Pequena Via Produções)

Direção de produção: Natália Lebeis

 

TAGS: Teatro