OS Viva Rio assume gestão da UPA após guerra de liminares

Contrato foi assinado à meia-noite; gestora diz que desafio é "fazer com que o usuário seja muito bem assistido, com muita qualidade e dignidade"
segunda-feira, 18 de novembro de 2019
por Jornal A Voz da Serra
Na assinatura do contrato, representantes da prefeitura, da Viva Rio e da Unir (Foto: divulgação PMNF)
Na assinatura do contrato, representantes da prefeitura, da Viva Rio e da Unir (Foto: divulgação PMNF)

À meia-noite desta segunda-feira, 18, para terça-feira, 19, foi assinado o contrato de transição que dá a UPA de Conselheiro Paulino uma nova administradora. A partir de agora, a organização social (OS)  Viva Rio será a responsável por realizar o trabalho de atendimento à população. O contrato tem validade de três anos, como consta no edital. 

Estiveram presentes os fiscais dos contratos; Delma de Moura Caldas, do Conselho Municipal de Saúde; e os representantes da Viva Rio, Wanda Nogueira, Gustavo Menzo e Raquel Nonato; além de representantes da Secretaria Municipal de Saúde.

Gestora do contrato da UPA, Raquel Nonato falou da expectativa do trabalho a ser iniciado. “A expectativa é a melhor possível, estamos muito felizes. A gente já faz gestão de unidades de pronto atendimento, então, não é uma situação nova. Mas, sem dúvida nenhuma, é um grande desafio fazer com que o usuário seja muito bem assistido, com muita qualidade e dignidade. Agradeço a confiança”

Em nome do prefeito Renato Bravo e do secretário de Saúde, Marcelo Braune, o subsecretário de Atenção Hospitalar, Eder Carpi, comentou que o principal é que a população seja atendida, com uma saúde de qualidade e transparência. Eder concluiu dizendo que estima que este seja o início de um grande trabalho, que a população seja atendida e acolhida. 

A Viva Rio assumiu a UPA ao fim de uma guerra de liminares. Após nova decisão, a Justiça permitiu, na última sexta-feira, 15, que o Instituto Unir Saúde continuasse provisoriamente à frente da gestão da UPA, garantindo o atendimento ao público. O contrato da Unir com a Prefeitura de Nova Friburgo terminou no último sábado, 16, mas os funcionários continuaram trabalhando normalmente para não deixar a população sem atendimento.

Na útlima quarta-feira, 13, o Tribunal de Justiça do Estado do Rio  havia impedido a OS Viva Rio administrar a UPA , embora ela tenha vencido a licitação promovida pela prefeitura friburguense. Segundo a Justiça, foram identificadas supostas irregularidades no contrato. No meio da tarde de quinta-feira, 14, uma liminar do TJ derrubou a decisão do próprio órgão que determinava a suspensão do novo contrato.

“Por enquanto a Unir está na gestão por determinação (provisória) dada pela Justiça. Hoje (segunda-feira, 18), deve haver uma decisão pela continuidade ou não. Ou seja, é impossível dizer quando será resolvido o problema. Pela prefeitura, a vencedora é a Viva Rio, mas a Unir contesta o resultado”, disse o presidente da Unir, Júlio Carvalho.

 

TAGS: saúde | Governo