Olimpíadas Especiais movimentam Ginásio Eduardo Guinle

São quatro modalidades, disputadas por cerca de 150 paratletas friburguenses
sábado, 28 de abril de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Estudante acende a tocha das primeiras Olimpíadas Especiais de Nova Friburgo (Fotos: Leo Arturius)
Estudante acende a tocha das primeiras Olimpíadas Especiais de Nova Friburgo (Fotos: Leo Arturius)

Começou na manhã deste sábado, 28, a 1ª edição das Olimpíadas Especiais de Nova Friburgo, no Estádio Eduardo Guinle, em Olaria. O evento, organizado pelo Lions Clube Nova Friburgo com o apoio da Secretaria Municipal de Esportes, faz parte da programação dos 200 anos e é aberto para qualquer pessoa que tenha deficiência física ou intelectual e dura até o final do dia.

As competições serão disputadas em quatro modalidades modalidades: judô, atletismo, futsal e arremesso de peso, divididas de acordo com a habilidade dos atletas. As inscrições já foram encerradas e cerca de 150 atletas vão participar da competição.

Presente no evento, o secretário municipal de Esportes, Waldemir Caetano, espera que a competição seja realizada todo ano e faça parte do calendário oficial da cidade. “É muito importante que Friburgo tenha um projeto grande, como esse, voltado para pessoas especiais. Fico muito feliz de participar de algo assim. A nossa intenção é de que as Olimpíadas Especiais sejam realizadas anualmente e assim, revelar talentos”.

Expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, esporte, cultura popular e música, a capoeira tornou-se ao longo dos anos uma importante ferramenta de inclusão social. O projeto Abadá Capoeira, por exemplo, vem desenvolvendo um trabalho com crianças, adolescentes, adultos, pessoas da terceira idade e portadores de necessidades especiais.

O mestre Rodrigo Milhorance, o Bolinha, comandou uma apresentação com todos os atletas, durante a abertura dos jogos. “Apesar da capoeira não ser um esporte olímpico estamos aqui para mostrar o nosso trabalho e mostrar o potencial dos alunos. Muitos alunos que fazem parte do Abadá Capoeira vão competir hoje e vamos torcer por todos eles”.

Ao final das olimpíadas todos os participantes serão contemplados com medalhas. Para acompanhar as provas e participar da torcida, a entrada é um quilo de alimento não perecível.

 

 

  • Paratletas participam do evento

    Paratletas participam do evento

  • Paratletas participam do evento

    Paratletas participam do evento

  • A apresentação de capoeira

    A apresentação de capoeira

  • Paratletas participam do evento

    Paratletas participam do evento

TAGS: 200 anos